UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 26 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: ADELAIDE DE ANDRADE FRANÇA MARTINS
19/09/2016 09:23


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ADELAIDE DE ANDRADE FRANÇA MARTINS
DATA: 03/10/2016
HORA: 10:00
LOCAL: LABORATÓRIO DO DAD
TÍTULO: CONTROLE SOCIAL E USO DA RAZÃO PÚBLICA: O CASO DA OUVIDORIA DE UMA UNIVERSIDADE PÚBLICA
PALAVRAS-CHAVES: ouvidorias públicas, controle social, accountability, transparência.
PÁGINAS: 99
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Administração
SUBÁREA: Administração Pública
RESUMO:

A pesquisa aborda as ouvidorias públicas como instrumento de controle social na Administração Pública, no contexto das mudanças ocorridas com o processo de redemocratização do país após a Constituição de 1988, não só com a democracia representativa, mas também a democracia participativa. O desafio atual não é mais de como se processa a gestão das ouvidorias, mas saber qual a efetividade desse instituto para a melhoria da prestação dos serviços públicos. Autores como Lyra, O’Donnell e Cardoso, deram suporte ao referencial teórico. Trata-se de estudo de caso e teve como objetivos analisar a atuação da ouvidoria da Universidade Federal de Sergipe (UFS) enquanto instrumento de controle social e as dificuldades encontradas para a sua gestão efetiva. Quanto à metodologia a pesquisa é descritiva, explicativa, bibliográfica, documental e de campo. A amostra foi definida como não probabilística por acessibilidade. Quanto às técnicas de coleta de dados utilizou-se o questionário, artefatos como formulário de manifestações, relatórios de gestão da UFS e da Ouvidoria. O tratamento dos dados foi feito com uso da estatística descritiva simples e da análise de conteúdo de Bardin. Os resultados revelaram que a comunidade interna não conhece as funções da Ouvidoria, mas acredita no seu potencial como mediadora na resolução de conflitos. Manifestações respondidas com atraso ou sem resposta foi o ponto mais crítico e que gera maior insatisfação dos usuários. Articular melhor a comunicação com os setores, alterar a norma interna, traçar um plano de divulgação e capacitar a equipe na área de gestão, foram algumas das sugestões apresentadas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2577589 - JUSSARA MARIA MORENO JACINTHO
Interno - 1224228 - MARIA CONCEICAO MELO SILVA LUFT
Externo ao Programa - 2787595 - RICARDO NASCIMENTO ABREU

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5