UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 25 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: AMELIA ROSA FRANCISCA ANDRADE DE FELIZOLA SOARES
21/07/2016 08:43


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: AMELIA ROSA FRANCISCA ANDRADE DE FELIZOLA SOARES
DATA: 03/08/2016
HORA: 13:00
LOCAL: Centro de Pesquisas Biomédicas/HU Sala 26
TÍTULO: "Análise de prevalência e morbidade em recém-nascidos prematuros tardios em uma maternidade de Aracaju, Sergipe"
PALAVRAS-CHAVES: Pré-termo tardio. Recém-nascido a termo. Prematuridade. Morbidade.
PÁGINAS: 70
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
RESUMO:

A prematuridade é um problema de saúde pública. Parto prematuro é o que ocorre antes de 37 semanas de gestação. Dentre os prematuros, destacam-se recentemente os pré-termos tardios (PTT), aqueles com idade gestacional entre 34 semanas e 36 semanas e 6 dias. São a maior parcela dos prematuros e apresentam morbidade elevada, principalmente quando comparados aos neonatos a termo. Objetivo: Avaliar a prevalência e as características dos recém-nascidos PTT nascidos em uma maternidade privada da cidade de Aracaju e compará-los aos neonatos a termo. Método: Foi realizado um estudo observacional, retrospectivo, de delineamento transversal. Os prontuários de todos os nascidos vivos das grávidas internadas para parto no período de janeiro/2015 a julho/2015 foram analisados. Dados do pré-natal, do parto e da internação em unidade de terapia intensiva ou de cuidados intermediários foram obtidos dos prontuários. Os PTT internados foram comparados aos bebês a termo com intercorrências. Os resultados foram descritos por meio de frequência simples e percentual quando categóricas ou ordinais, média e desvio padrão quando contínuas ou discretas. Para avaliar associação, foram utilizados o teste Qui-Quadrado, razão de chance e risco relativo com intervalo de confiança. O software usado foi o R Core Team 2016 e o nível de significância adotado foi de 5%. Resultados: No período do estudo, nasceram 2456 crianças. Após exclusão, 2423 prontuários foram analisados. Duas gestantes (0,1%) não fizeram pré-natal e 45,4% delas tinham nível superior completo. O parto cesárea ocorreu em 89,2% da amostra e 68,4% das cesarianas foram marcadas eletivamente. Houve indicações maternas justificando o parto cirúrgico em 850 pacientes, sendo as síndromes hipertensivas as mais frequentes. Foram classificados como PTT 209 recém-nascidos e, destes, 97 foram internados. Os PTT tiveram maior chance de internação hospitalar (OR = 6,13; IC95%: 4,54-8,28). Conclusão: Nascer prematuro tardio é importante fator de risco para intercorrências no período neonatal


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1050204 - ALZIRA MARIA D AVILA NERY GUIMARAES
Externo ao Programa - 2295747 - ANNA KLARA BOHLAND
Interno - 577945 - ROSANA CIPOLOTTI

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5