UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 17 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: ALEXANDRE PASSOS OLIVEIRA
21/06/2016 15:59


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALEXANDRE PASSOS OLIVEIRA
DATA: 28/07/2016
HORA: 14:00
LOCAL: SALA 2 - PPGAGRI
TÍTULO: Óleo essencial de Lippia sidoides e seus compostos majoritários para o manejo de populações de Sitophilus zeamais: efeitos letais, subletais e tecnologias aplicadas
PALAVRAS-CHAVES: controle alternativo, grãos armazenados, nanotecnologia, Verbenaceae
PÁGINAS: 75
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

O gorgulho-do-milho Sitophilus zeamais (Coleoptera: Curculionidae) é a principal praga de grãos armazenados no mundo. A utilização de inseticidas organossintéticos ainda é a tática de manejo mais empregada em seu controle. No entanto, o uso indiscriminado destes produtos tem gerado diversos problemas como seleção de populações resistentes e contaminação do produto. Substâncias de origem botânica têm sido apontadas como uma alternativa aos inseticidas convencionais por apresentarem baixo custo, alta eficiência, rápida degradação e baixo risco de contaminação. O alecrim-pimenta Lippia sidoides Cham. (Verbenaceae) é uma planta aromática nativa do semi-árido nordestino brasileiro com potencial inseticida. Assim, objetivou-se neste trabalho analisar a toxicidade letal e subletal do óleo essencial de L. sidoides, seus compostos majoritários e suas respectivas nanoformulações sobre cinco populações de S. zeamais das diferentes regiões brasileiras. O óleo essencial de L. sidoides e o óleo essencial da nanoformulação foram analisados por cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de ionização em chamas (CG/EM/FID). Foram identificados 22 compostos, sendo o timol o majoritário (68,45%). Foram realizados bioensaios de aplicação tópica, fumigação, tempo letal, comportamental, de efeitos sobre crescimento populacional e de armazenamento das nanoformulações. Tanto o óleo essencial de L. sidoides, quanto os majoritários e as nanoformulações demonstraram ser eficientes sobre as populações de S. zeamais quando aplicados topicamente e por fumigação. O óleo essencial e os compostos majoritários demonstraram também efeitos rápidos através dessas vias de aplicação, apesar de o padrão de resposta para as populações susceptíveis diferirem em relação à via de exposição. As nanoformulações demonstraram liberação lenta das substâncias, além de estabilidade da mesma e eficiência por possuir apenas 18% dos ingredientes ativos. O óleo essencial e os compostos majoritários mostraram possuir efeito irritante nas populações de S. zeamais, enquanto que concentrações crescentes das nanoformulações demonstraram afetar o crescimento populacional dessas populações. Portanto, o óleo essencial de L. sidoides, seus compostos majoritários e as nanoformulações a base dessas substâncias mostram-se promissoras para o manejo de populações de S. zeamais com diferentes níveis de resistência a inseticidas organossintéticos


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1352277 - GENESIO TAMARA RIBEIRO
Presidente - 1692351 - LEANDRO BACCI
Externo à Instituição - MARCELO COUTINHO PICANÇO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e