UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 26 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: GABRYELLA GARIBALDE SANTANA RESENDE
30/05/2016 12:55


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GABRYELLA GARIBALDE SANTANA RESENDE
DATA: 31/05/2016
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de video conferência do Campus da Saúde
TÍTULO: CONHECIMENTO E ATITUDE DE INDIVÍDUOS COM DIABETES MELLITUS
PALAVRAS-CHAVES: Diabetes mellitus; conhecimento, atitude.
PÁGINAS: 80
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
SUBÁREA: Enfermagem de Saúde Pública
RESUMO:

Ao considerar que o controle glicêmico está relacionado ao autocuidado do diabetes mellitus (DM) e, por conseguinte, ao conhecimento e à atitude frente à doença e seu tratamento, investigar estas variáveis pode subsidiar o planejamento da assistência de enfermagem destinado a essa população. Objetivo: avaliar o conhecimento sobre a doença e o tratamento e as atitudes/prontidão para o autocuidado de indivíduos com a doença e sua relação com as variáveis sociodemográficas e clínicas. Método: estudo quantitativo, descritivo e transversal, realizado com 121 indivíduos com DM tipo 2, atendidos no Ambulatório do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe. Foram utilizados três instrumentos, um para caracterização sociodemográfica e clínica dos participantes, outro para avaliação do conhecimento sobre o DM e tratamento denominado Diabetes Knowledge Scale Questionnaire - DKN - A e por último o Diabetes Attitudes Questionnaire - ATT - 19. Resultados: a média de idade dos participantes foi de 60,6 anos, a maioria era do sexo feminino (80,2%) e tinha até o ensino fundamental incompleto (69,4%). O tempo médio de diagnóstico de DM foi de 15,7 anos, 43,8% faziam uso de antidiabético oral e 53,7% não praticavam atividade física regular. Quanto à avaliação do conhecimento, 52,8% apresentaram escores iguais ou menores que oito, indicando baixo conhecimento sobre o DM e seu tratamento. Em relação à atitude, 98,3% apresentaram escores menores ou iguais a 70. Conclusão: a maior parte dos indivíduos era idosa, do sexo feminino, com ensino fundamental incompleto e tinha a doença há aproximadamente 15,7 anos. Cerca da metade dos indivíduos apresentou baixo conhecimento sobre a doença e uma expressiva maioria apresentou baixa atitude/prontidão para o autocuidado. Indivíduos mais jovens apresentaram mais conhecimento sobre o DM, enquanto que os do sexo feminino e com menor tempo de estudo apresentaram melhor atitude/prontidão para o autocuidado.

Descritores: Diabetes mellitus; Conhecimento; Atitude.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2102691 - CRISTIANE FRANCA LISBOA GOIS
Interno - 1541701 - LIUDMILA MIYAR OTERO
Externo à Instituição - MARIA LUCIA ZANETTI

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5