UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 24 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: BERNADETH MODA DE ALMEIDA
19/04/2016 17:06


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BERNADETH MODA DE ALMEIDA
DATA: 03/05/2016
HORA: 08:00
LOCAL: Na sala 1 do Bloco F da Universidade Tiradentes
TÍTULO: DESENVOLVIMENTO DE HIDROGEL FOTOPOLIMERIZÁVEL CONTENDO EXTRATO ETANÓLICO POR LÍQUIDO PRESSURIZADO DA CASCA DE Himatanthus bracteatus (A. DC.) Woodson PARA USO COMO COBERTURA DE FERIDAS.
PALAVRAS-CHAVES: Extração com líquidos pressurizados; GelMa; cicatrização
PÁGINAS: 105
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Medicina Veterinária
SUBÁREA: Medicina Veterinária Preventiva
RESUMO:

RESUMO

A busca por formulações que possam auxiliar no processo de reparo cicatricial, como biomembranas, esponjas e hidrogéis, tem sido objeto de diversas pesquisas. Aliado a isso, a introdução, nestas formulações, de extratos de produtos naturais obtidos por diferentes metodologias tem sido aplicada para favorecer esse processo. Nos últimos anos, a extração em meio pressurizado tem recebido destaque pela rapidez, melhores rendimentos extrativos e menor gasto de solventes. Estudos também têm demonstrado que o gênero Himatanthus apresenta uma série de atividades biológicas, como ação anti-inflamatória, antinociceptiva e cicatrizante, mas até o momento a espécie Himatanthus bracteatus (A. DC.) Woodson (H. bracteatus) ainda não foi estudada. Diante do exposto, o objetivo dessa pesquisa foi desenvolver polímero de hidrogel de gelatina metacrilada (GelMA) fotopolimerizável contendo extrato de Himatanthus bracteatus obtido por meio de extração em líquidos pressurizados para utilização como coberturas de feridas abertas em modelo murino. Para tanto, foi realizada a extração em unidade extratora com solventes pressurizados (etanol e clean up em hexano, diclorometano, acetato de etila e etanol) sob pressão (100bar) e volume (100 mL) constantes, alternando as variáveis fluxo (1 e 2mL/min) e temperatura (25°C e 50°C). A seguir, foi determinado o rendimento e a atividade antioxidante dos extratos pelos testes de DPPH (1,1-difenil-2-picrilhidrazil) e ABTS (2,20-azino-bis-3-etilbenztiazolina-6-sulfonicoácido). Os extratos com maior rendimento e atividade antioxidante foram selecionados (extrato etanólico bruto – EBE; e extrato etanólico clean up – Eth) e foi determinada sua composição química por cromatografia líquida de ultraeficência com espectroscopia de massa (CLUE-DAD-EM). Foi avaliada a atividade anti-inflamatória dos extratos selecionados através do modelo de pleurisia induzida pela carragenina, utilizando 64 camundongos Swiss divididos em 8 grupos (n=8): CTR (controle), IND (indometacina), EBE (extrato etanólico bruto nas doses de 10, 30 e 100 mg/Kg) e Eth (extrato etanólico clean up nas doses de 10, 30 e 100 mg/Kg). As doses com melhor atividade anti-inflamatória (EBE a 30 mg/Kg e Eth a10 mg/Kg) foram selecionadas para avaliação da atividade antinociceptiva em modelo de hipernocicepção mecânica induzida por adjuvante completo de Freund (CFA) utilizando 32 camundongos Swiss divididos em 4 grupos (n=8): CTR (controle), IND (indometacina), EBE (extrato etanólico bruto 30 mg/Kg) e Eth (extrato etanólico clean up a 10 mg/Kg). O extrato com melhor atividade antinociceptiva foi selecionado para ser incorporado ao GelMA. O GelMA foi obtido adicionando anidrido metacrílico (5%) e um agente fotoiniciador (0,5%) a solução de gelatina a 10%. Em seguida, o Eth foi incorporado à formulação na concentração de 2% (GelMA-HB). Os hidrogéis foram caracterizados quanto às propriedades mecânicas e índice de intumescimento. Para o ensaio de cicatrização foram utilizados 54 ratos Wistar divididos em 3 grupos (n=6): tratados com GelMA, GelMA-HB e grupo CTR (controle sem cobertura). Após 3, 7e 14 dias, os animais foram eutanasiados para análise da retração clínica e das características histológicas da ferida. Os dados foram comparados por análise de variância (ANOVA) seguido pelo teste de Tukey (α = 5%). Os melhores rendimentos foram obtidos com o EBE a 50 ° (9,6 ± 0,2%) C e Eth a 25 ° C (2,38 ± 0,1%), sob fluxo de 1 mL/min. As substâncias identificadas foram ácido 15-desmetiliplumerideo, 13-deoxyplumerideo, isoplumierideo e plumierideo em ambos EBE e Eth. As condições de extração com melhor atividade antioxidante foi 25° C para EBE (p <0,001) e 50°C para Eth, ambos sob fluxo de 1 mL/min (p <0,001). Ambos os extratos inibiram significativamente a migração de leucócitos em todas as doses testadas (p<0,05). Não houve diferença entre as doses testadas de EBE (p>0,05), enquanto que a dose de 10 mg/Kg de Eth exibiu inibição significativamente maior que as demais doses (p<0,05). As melhores doses de ambos os extratos (EBE a 30 mg/Kg e Eth a 10 mg/Kg) ainda reduziram significativamente os níveis de IL-1β e TNF-α no exsudato pleural (p<0,05), e apresentaram atividade antinociceptiva estatisticamente semelhante a indometacina quando comparados ao grupo controle nos ensaios agudo (p<0,05) e crônico (p<0,05). GelMA-HB exibiu maiores índices de intumescimento (p<0,01) e maior resistência a compressão (P<0,001) e módulo de Young (p<0,001) comparado ao GelMA. No ensaio de cicatrização, o GelMA-HB induziu índices de retração clínica da ferida significativamente maiores e perfil evolutivo do processo histológico de reparo cicatricial mais avançados em 3 dias (p<0,001), 7 dias (p<0,01) e 14 dias (p>0,05). Concluiu-se que, dentre os diferentes extratos analisados, o extrato etanólico obtido por clean up em líquido pressurizado (Eth) apresentou os melhores resultados conjuntos de atividade antioxidante, anti-inflamatória e antinociceptiva; adicionalmente sua incorporação em GelMA fotopolimerizável promoveu melhoria significativa de parâmetros clínicos e histopatológicos do processo de cicatrização de feridas abertas em modelo murino.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2335200 - CHARLES DOS SANTOS ESTEVAM
Interno - 690.948.450-91 - FRANCINE FERREIRA PADILHA
Interno - 138.707.468-74 - MARGARETE ZANARDO GOMES
Presidente - 849.876.344-49 - RICARDO LUIZ CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE JUNIOR
Externo ao Programa - 2891169 - ROSANA DE SOUZA SIQUEIRA BARRETO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5