UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 23 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: VIRGÍNIA DE MENESES PEREIRA GURGEL
01/04/2016 11:53


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: VIRGÍNIA DE MENESES PEREIRA GURGEL
DATA: 06/05/2016
HORA: 15:00
LOCAL: sala 26 Centro de Pesquisas Biomédicas HU
TÍTULO: AVALIAÇÃO RETINIANA EM PORTADORES DE DEFICIÊNCIA CONGÊNITA E ISOLADA DE HORMÔNIO DO CRESCIMENTO
PALAVRAS-CHAVES: GH, IGF-I, Deficiência isolada de GH, Retina
PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
RESUMO:

Contexto e Objetivos: O hormônio do crescimento (GH) tem importante papel no desenvolvimento da retina, como demonstram diversos modelos experimentais. Contudo, a relação entre o GH e a neuro-vascularização da retina humana ainda não é completamente conhecida, havendo um estudo clínico que demonstra diminuição da vascularização retiniana em humanos com deficiência de GH (DGH). O modelo da deficiência isolada, congênita e vitalícia do GH (DIGH) não tratada é ideal para estudar a ação do GH nos tecidos oculares. O objetivo deste trabalho é avaliar a neuro-vascularização retiniana em indivíduos adultos com DIGH. Casuística e Métodos: Neste estudo transversal, examinamos 25 indivíduos com DIGH devido a mutação c.57+1G>A no gene do receptor do hormônio liberador do GH e 28 controles. Ambos os grupos foram submetidos a retinografia (para avaliar o número de brotamentos vasculares nos vasos retinianos, o tamanho do disco óptico e da escavação) e tomografia de coerência óptica (OCT) (para avaliar a espessura da fóvea e de mais oito regiões da mácula). Resultados: Os indivíduos com DIGH apresentaram maior redução do número de brotamentos vasculares em relação aos controles, (p=0,049), segundo teste exato de Fisher. A porcentagem de redução moderada foi maior na DIGH que nos controles (p=0,01). A taxa de indivíduos com aumento do disco óptico e da escavação foi maior na DIGH em relação aos controles (p<0,0001 em ambos os casos). Não houve diferença na espessura da fóvea nem em nenhuma outra região da mácula. Conclusões: A maioria dos indivíduos no grupo DIGH apresenta moderada redução do número de brotamentos vasculares, aumento no tamanho do disco óptico e da escavação, sem alteração na espessura da mácula.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - CESAR LUIZ BOGUSZEWSKI
Externo à Instituição - GUSTAVO BARRETO DE MELO
Presidente - 426411 - MANUEL HERMINIO DE AGUIAR OLIVEIRA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5