UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 22 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: THAYS CARNEIRO BOAVENTURA
23/03/2016 12:24


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THAYS CARNEIRO BOAVENTURA
DATA: 07/04/2016
HORA: 08:30
LOCAL: Auditório do Departamento de Farmácia
TÍTULO: PROCESSO DE TRABALHO DA DISPENSAÇÃO FARMACÊUTICA: REVISÕES SISTEMÁTICAS
PALAVRAS-CHAVES: dispensação; farmacêutico; farmácia comunitária; orientação.
PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

Objetivo: identificar na literatura os estudos que avaliam o processo de trabalho durante a prática da Dispensação Farmacêutica. Métodos: Três revisões sistemáticas foram realizadas de acordo as seguintes etapas: (1) identificação de estudos nas seguintes bases de dados: PubMed/ Medline, Web of Science, Scopus e Lilacs, usando os descritores ‘‘counseling”, ‘‘dispensing”, ‘‘community pharmacy services’’, ‘‘pharmacies’’ and ‘‘pharmacists’’ em diferentes combinações; (2) avaliação de estudos, no qual o título, resumo e texto completo foram elegíveis. Quando ocorreram divergências entre os dois avaliadores, um terceiro avaliador analisou e julgou as discrepâncias. As bases de dados foram revisadas até setembro de 2015. Resultados: Uma busca na base de dados foi realizada e foram incluídos 336 artigos para leitura na íntegra. Diante da quantidade de artigos incluídos, foi dividida em três revisões sistemáticas para avaliar o processo de trabalho da dispensação com diferentes critérios de inclusão e exclusão. 1ª Revisão Sistemática: Foram incluídos 60 artigos. Os estudos apresentaram alta heterogeneidade indicando a falta de padronização do processo de trabalho da prática da dispensação farmacêutica. Foi detectado que a qualidade dos instrumentos utilizados para avaliar o processo de trabalho da dispensação não foi, muitas vezes, avaliada. Foram encontrados nove indicadores de qualidade no processo de trabalho da dispensação prática. 2ª Revisão Sistemática: Foram incluídos 65 artigos. A maior parte dos estudos utilizou o método do Paciente Simulado e a maioria dos pacientes teve comportamento passivo. Foram listadas e quantificadas as perguntas e orientações mais comuns realizadas pelos farmacêuticos como: identificação e condição clínica do paciente, indicação, dose e ação do medicamento, alergia, duração do tratamento, efeitos adversos, interações medicamentosas, tratamentos não farmacológicos e encaminhamento ao médico. 3ª Revisão Sistemática: Foram incluídos 26 artigos. Poucos estudos abordaram a documentação como parte do processo de trabalho da dispensação e a maioria documentou por meio de instrumentos não informatizados. Conclusão: Estudos sobre Dispensação devem ser padronizados, o que irá facilitar a comparação dos resultados e medir o processo de trabalho doesse serviço. Protocolos, algoritmos e documentação da prática são necessários para guiar, padronizar o processo de trabalho da dispensação e medir o impacto das intervenções dos farmacêuticos comunitários no cuidado ao paciente.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1315121 - DIVALDO PEREIRA DE LYRA JUNIOR
Externo ao Programa - 2928605 - GISELLE DE CARVALHO BRITO
Interno - 2030649 - MAIRIM RUSSO SERAFINI

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12692-c69972fb69