UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 14 de Junho de 2021


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: BRUNA STEPHANNY SANTOS NEVES
02/03/2016 20:14


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BRUNA STEPHANNY SANTOS NEVES
DATA: 21/03/2016
HORA: 09:30
LOCAL: Auditório do DTA
TÍTULO: DESENVOLVIMENTO DE EMBALAGENS ANTIMICROBIANAS E ANTIOXIDANTES A PARTIR DA INCORPORAÇÃO DE EXTRATOS DE RESÍDUOS DE JAMBOLÃO
PALAVRAS-CHAVES: Jambolão, Extratos, Antimicrobianos, Antioxidantes, Embalagens ativas
PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
SUBÁREA: Tecnologia de Alimentos
ESPECIALIDADE: Embalagens de Produtos Alimentares
RESUMO:

A alta produção de frutos de jambolão (Syzygium cumini) durante a safra e a falta de informações sobre o seu processamento destacam a adequação de tecnologias convencionais e o desenvolvimento de novas tecnologias para o processamento dessa fruta, de forma a promover um aproveitamento mais rentável, mediante a agregação de valor, uma vez que foi comprovado que diferentes partes desse fruto possuem propriedades funcionais. Sabe-se que a tecnologia de embalagens de alimentos está em constante evolução, e dentre os diferentes tipos de embalagens, a embalagem ativa possui funções adicionais, entre as quais podem ser destacadas: (a) absorção de compostos que favorecem a deterioração, (b) liberação de compostos que aumentam a vida útil, e (c) monitoramento da vida útil. Assim a incorporação de compostos bioativos presentes nos resíduos gerados pela industrialização de vegetais, em filmes biodegradáveis, promoveria um novo meio para a melhoria da segurança e da vida útil de alimentos prontos para o consumo. Deste modo o objetivo do trabalho consiste em desenvolver embalagens ativas biodegradáveis com propriedades antimicrobianas e antioxidantes a partir da incorporação de extratos elaborados com o resíduo seco do jambolão. Para tal, o fruto será despolpado de modo a se obter o resíduo, e este será seco, caracterizado físico-quimicamente e quanto ao teor de compostos bioativos. Em seguida, os extratos serão produzidos baseado em um planejamento experimental, de modo a otimizar as condições de extração e avaliados quanto à atividade antioxidante (ABTS +, ORAC) e antimicrobiana (Disco-difusão, MIC), os resultados obtidos serão analisados por metodologia de superfície de resposta e o melhor resultado será escolhido como extrato ativo de aplicação, o qual será avaliado quanto ao teor de fenólicos totais, flavonoides, antocianinas e taninos. Posteriormente, serão produzidos os filmes com acetato de celulose e quitosana pelo método casting e incorporado do extrato ativo, variando suas proporções. Os filmes ativos serão caracterizados quanto à densidade, espessura, umidade, solubilidade, cor, permeabilidade ao vapor de água, quanto às propriedades mecânicas (resistência à tração, módulo de elasticidade e o alongamento do filme), térmicas (TGA, DSC) e sua morfologia (MEV). Além disso, serão avaliadas as suas propriedades antioxidantes e antimicrobianas in vitro.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2481282 - ALESSANDRA ALMEIDA CASTRO PAGANI
Interno - 1548928 - PATRICIA BELTRAO LESSA CONSTANT
Externo ao Programa - 1653258 - ANGELA DA SILVA BORGES

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15368-99f189d34b