UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 21 de Junho de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: RAFAEL DE CARVALHO SANTOS
19/02/2016 15:47


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RAFAEL DE CARVALHO SANTOS
DATA: 26/02/2016
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Pólo de Gestão da UFS
TÍTULO: Distribuição espaço-temporal de camarões Peneídeos (Crustacea: Decapoda: Dendrobranchiata) na plataforma continental de Sergipe.
PALAVRAS-CHAVES: Abundância, Pesca, Defeso, Xiphopenaeus, Farfantepenaeus, Litopenaeus.
PÁGINAS: 67
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Ecologia
SUBÁREA: Ecologia de Ecossistemas
RESUMO:

Este trabalho avaliou a abundância e a distribuição espaço-temporal das principais espécies de camarões marinhos da família Penaeidae, explotados no estado de Sergipe (camarão sete-barbas, Xiphopenaeus kroyeri; camarão branco, Litopenaeus schmitti; e camarão rosa, Farfantepenaues subtilis). As coletas foram realizadas mensalmente de setembro de 2013 à agosto de 2014. Foram amostrados nove áreas de acordo com a batimetria local, sendo 3 arrastos de 15min nas profundidades de 5m, 15m e 30m. Em cada ponto também foram registrados os seguintes fatores ambientais: temperatura e salinidade de fundo e superfície, matéria orgânica e textura do sedimento. A captura dos camarões foi realizada através de um barco camaroeiro equipado com rede de arrasto de portas. Após a captura, os indivíduos foram levados ao laboratório, identificados a nível de espécie, sexados e mensurados quanto o comprimento da carapaça (CC) em mm. Dentre as espécies estudadas, X. kroyeri foi a mais abundante (96,5%), seguida por F. subtilis (2,6%) e L. schmitti (0,9%). Os meses em que os camarões foram mais abundantes foram Setembro/2013, Outubro/2013 e Julho/2014, para X. kroyeri; Outubro/2013, Julho/2013 e Agosto/2014, para F. subtilis; e em Dezembro/2013 e Maio/2014 para L. schmitti. Com exceção de F. subtilis, houve variação na distribuição temporal dos camarões durante o período de estudo. Com relação ao espaço as maiores abundâncias foram encontradas nos 5m e 15m, para X. kroyeri e L. schmitti e nos 30m para F. subtilis. Todas as espécies demonstraram diferenças quanto a sua distribuição espacial. A única variável ambiental que influenciou significativamente a distribuição das espécies foi a medida de tendência central so sedimento (Phi), exceto para L. schmitti. No que se refere as categorias reprodutivas, foram encontrados indivíduos de todas as categorias ao longo de todo o ano, para as três espécies. Os recrutas apresentaram picos bimodais, sendo um destes considerado mais intenso. Além disto, a maioria dos indivíduos juvenis foi encontrada em regiões de menores profundidades (5m e 15m). Pelos resultados obtidos, pode-se observar que a abundância e distribuição dos camarões são influenciadas diretamente pelas características do tamanho do grão do sedimento. As diferenças na característica do substrato, para espécies da família Penaeidae é determinante na sua distribuição. Os dados de distribuição espacial das espécies de camarões estudadas foram confrontadas com o plano de manejo vigente, demonstrando que a área de exclusão de pesca (2 milhas da costa) tem um papel fundamental na proteção dos recrutas e na manutenção das populações de camarões Penaeidae no estado de Sergipe.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1775420 - GUSTAVO LUIS HIROSE
Externo à Instituição - ROGÉRIO CAETANO DA COSTA
Externo à Instituição - SAMARA DE PAIVO BARROS ALVES

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15440-bf36319aa9