UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 21 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JULIANE CABRAL SILVA
12/02/2016 10:54


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JULIANE CABRAL SILVA
DATA: 04/03/2016
HORA: 08:30
LOCAL: Local sala de Video-Conferencia da RENORBIO no polo de Gestão Centro de Vivência
TÍTULO: “DESENVOLVIMENTO DE COMPLEXOS DE INCLUSÃO CONTENDO FARNESOL EM β-CICLODEXTRINA E AVALIAÇÃO FARMACOLÓGICA NO MODELO DE DOR OROFACIAL EM CAMUNDONGOS”
PALAVRAS-CHAVES: Dor orofacial, fibromialgia, produtos naturais, sesquiterpenos, Farnesol, ciclodextrina.
PÁGINAS: 130
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Farmacologia
SUBÁREA: Farmacologia Clínica
RESUMO:

O Farnesol é um sesquiterpeno de ocorrência natural presente no óleo essencial de diversas espécies vegetais, como “capim-limão”, “camomila” e “citronela” com potencial emprego como analgésico, contudo, sua baixa solubilidade em água e curta meia-vida plasmática são empecilhos para o uso farmacológico. Complexos de inclusão contendo β-ciclodextrina tem sido extensivamente utilizado para melhorar as propriedades químicas e farmacológicas de moléculas lipossolúveis. Neste contexto, o presente projeto teve como objetivo desenvolver biotecnologicamente e avaliar o efeito farmacológico do Farnesol e de seu complexo de inclusão em β-ciclodextrina sobre a dor orofacial em camundongos. Inicialmente, as amostras foram obtidas pelos métodos da mistura física, malaxagem e co-evaporação e avaliadas físico-quimicamente quanto ao melhor método de inclusão supramolecular. Para tal, foram pesados 222,37 mg do farnesol e 1135 mg da β-ciclodextrina na razão molar de 1:1, baseado no peso molecular dos constituintes da formulação. Na sequência, as amostras foram caracterizadas pelas técnicas de calorimetria exploratória diferencial (DSC), titulação de Karl Fisher, espectroscopia de absorção na região do infravermelho com transformada de Fourier (FT-IR) e microscopia eletrônica de varredura (MEV). Para avaliação do efeito farmacológico foram realizados os modelos de dor orofacial induzido por formalina, glutamato e capsaicina; o teste de rota-rod e o estudo toxicológico. Os resultados demonstraram que o método da co-evaporação exibiu um melhor perfil de complexação, pois apresentou cristais menores e disformes em relação aos demais métodos, atrelado ao resultado de Karl Fisher que demonstrou que este método foi capaz de substituir uma maior quantidade de moléculas de água por moléculas de farnesol. No teste de dor orofacial induzida por formalina, os resultados apresentados demonstram que o Farnesol e o seu complexo nas doses de 50 e 100 mg/kg reduziram significativamente (p<0,001) o tempo de fricção na face em ambas as fases, efeito também produzido pela morfina (10 mg/kg). Nos testes de dor orofacial induzida por capsaicina e glutamato, os resultados foram semelhantes ao demonstrado no teste de dor orofacial induzida por formalina. No teste de Rota-rod não houve alteração motora nos grupos tratados com Farnesol e seu complexo. No estudo toxicológico não houve mortes, nem alterações macroscópicas dos órgãos nos grupos tratados. Conclui-se que o complexo de inclusão contendo farnesol em β-ciclodextrina é um potencial terapêutico de baixa toxicidade, com valor biotecnológico para o tratamento de dor orofacial.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2445308 - ADRIANO ANTUNES DE SOUZA ARAUJO
Presidente - 1467719 - LUCINDO JOSE QUINTANS JUNIOR
Externo ao Programa - 2030649 - MAIRIM RUSSO SERAFINI
Interno - 2190308 - MARCIO ROBERTO VIANA DOS SANTOS
Externo ao Programa - 2891169 - ROSANA DE SOUZA SIQUEIRA BARRETO
Interno - 1687696 - WALDECY DE LUCCA JUNIOR

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12646-2c874e3307