UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 15 de Junho de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: JACIELE DE OLIVEIRA DANTAS
02/02/2016 15:00


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JACIELE DE OLIVEIRA DANTAS
DATA: 29/02/2016
HORA: 09:30
LOCAL: Mini-auditório do Campus de Itabaiana "Prof. Alberto de Carvalho"
TÍTULO: Existe um efeito de borda na Caatinga? Evidência de comunidades de liquens em Poço Verde, Sergipe
PALAVRAS-CHAVES: composição de espécies, fragmentação, fungos liquenizados, semiárido
PÁGINAS: 95
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Ecologia
SUBÁREA: Ecologia de Ecossistemas
RESUMO:

A destruição e fragmentação dos habitats para expansão de cultivos agrícolas têm contribuído com a perda de diversidade em todo o continente. Uma das principais consequências da fragmentação é a formação de bordas artificiais, que modificam o microclima e podem desencadear modificações em processos biológicos, essas alterações são consideradas efeitos de borda e podem ter sua intensidade e magnitude intensificada a depender de fatores como distância da borda, tamanho do fragmento, estrutura do dossel, tempo de corte, matriz e grupo taxonômico. Os fungos liquenizados, são organismos sensíveis às modificações microclimáticas e são bons preditores das perturbações antrópicas. Embora os efeitos de borda sobre os ecossistemas florestais sejam bem estudados, as suas consequências para o bioma Caatinga ainda são pouco exploradas. Dessa forma, o objetivo deste trabalho foi investigar se a riqueza e composição de espécies de liquens corticícolas muda ao longo de um gradiente de borda-interior, resultante da fragmentação florestal. O estudo foi realizado em um remanescente localizado no município de Poço Verde, no estado de Sergipe, na Fazenda Santa Maria da Lage. O pioneirismo deste trabalho está em ter sido realizado com espécies liquênicas em área de Caatinga. Foram coletadas 972 amostras de liquens corticícolas distribuídas em 80 forófitos em diferentes distâncias de borda (0 a 330m da borda). Desse total, foram identificadas 183 espécies, distribuídas em 19 famílias e 56 gêneros. Não houve diferença significativa na riqueza entre as distâncias da borda. Por outro lado, com relação a composição de espécies liquênicas, as análises estatísticas mostrou uma diferença significativa na composição de espécies de liquens entre as distâncias no gradiente de borda. Comparando a riqueza de liquens corticícolas com os fatores bióticos e abióticos, apenas o fator de luminosidade (abertura do dossel e transmitância difusa) apresentou-se de forma significativa em relação à riqueza de espécies de liquens corticícolas. O estudo demonstra que os liquens são sensíveis as variações microclimáticas resultantes dos efeitos de borda na Caatinga, enfatizando a necessidade de inclusão desses organismos em estratégias para conservação da biodiversidade.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1662824 - MARCELA EUGENIA DA SILVA CACERES
Interno - 1881178 - MARCOS VINICIUS MEIADO
Externo ao Programa - 1715088 - JULIANO RICARDO FABRICANTE

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15368-99f189d34b