UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 17 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: MARIA PRISCILLA CELESTINO SILVEIRA
29/01/2016 11:55


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA PRISCILLA CELESTINO SILVEIRA
DATA: 19/02/2016
HORA: 14:00
LOCAL: Sala 2 do PPGAGRI
TÍTULO: Avaliação dos parâmetros ecofisiológicos e biométricos em Adenium obesum Balf. f. sob restrição hídrica associado ao filme de partícula de CaCO3.
PALAVRAS-CHAVES: trocas gasosas, indicadores de crescimento, déficit hídrico, revestimento
PÁGINAS: 70
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

Dentre as plantas ornamentais tropicais, a rosa-do-deserto (Adenium obesum Balf. f.) é uma espécie que apesar de ser pouco conhecida, apresenta excelentes perspectivas de crescimento de cultivo e grande potencial de exploração. Além de ser uma planta exuberante dotada de flores com vários tons de cores, esta espécie é beneficiada pela anatomia do seu caule que conta com um reservatório em que armazena água e nutrientes por períodos de estiagem ou seca prolongada, podendo ser uma alternativa para o pequeno, médio e grande produtor rural de áreas semiáridas que não constam de sistema de irrigação. Associada a essa característica anatômica desta espécie, a utilização de filme de partícula também pode ser considerada uma estratégia para minimizar os efeitos do déficit hídrico em áreas de temperaturas altas e de baixa pluviosidade, a fim de melhorar as funções fisiológicas das plantas. Assim diante do exposto, o presente estudo teve como objetivo avaliar os efeitos da restrição hídrica e ação do filme de partícula de CaCO3 em Adenium obesum associado aos parâmetros ecofisiológicos e biométricos. O experimento foi conduzido em estufa climatizada do tipo arco, situada na Universidade Federal de Sergipe localizada no município de São Cristóvão-SE. As sementes foram adquiridas por produtor comercial de São Paulo sendo plantadas inicialmente em bandeja e posteriormente transplantadas as mudas para vasos de 3 litros. Após o transplantio e período de aclimatação das plantas, os tratamentos foram submetidos a ação ou não da restrição hídrica e utilização do filme de partícula de CaCO3 à 5% de concentração, como também a sua ausência. Avaliou-se os caracteres ecofisiológicos e biométricos até a imposição da fotossíntese registrada em torno de 0, para o tratamento submetidos à restrição hídrica, sendo posteriormente hidratados e avaliados a recuperação das suas características em relação aos sem restrição. Foram avaliadas as variáveis: altura da planta (AP); números de folhas (NF), diâmetro do caule (D), nervura central (NC); teor de clorofila (TC); massa fresca e seca de folha, caule e raiz (MFF, MSF, MFC, MSC, MFR, MSR), fluorescência de clorofila a (F), fotossíntese (A), condutância (gs), transpiração (E) e déficit de pressão de vapor (DPV). Realizou-se o experimento em DIC em esquema fatorial 2x2 (plantas com restrição hídrica e sem restrição e utilização ou não do filme de partícula) em nove repetições, considerando uma planta por repetição. Demonstrou-se que o uso do filme de partícula não contribuiu para a interferência das características da espécie, ao contrário da restrição hídrica que interferiu em todas as variáveis estudadas, sendo estatisticamente inferior ao tratamento sem restrição. No entanto, devido as características anatômicas e fisiológicas da rosa-do-deserto, esta demonstrou-se resistente ao tratamento de limitação hídrica, como também apresentou uma rápida recuperação de suas funções fisiológicas e de seus indicadores de crescimento.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ELIEMAR CAMPOSTRINI
Presidente - 1562875 - LUIZ FERNANDO GANASSALI DE OLIVEIRA JUNIOR
Externo à Instituição - ROBERTA SAMARA NUNES DE LIMA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e