UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 25 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: CARLA KALLINE ALVES CARTAXO
01/02/2016 07:42


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CARLA KALLINE ALVES CARTAXO
DATA: 12/02/2016
HORA: 14:00
LOCAL: Programa de Pós Graduação em Ciências da Saúde sala 27
TÍTULO: INTERVENÇÃO EDUCATIVA PARA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRÂNSITO EM CRIANÇAS COM USO DO MÉTODO EDUTERAPÊUTICO
PALAVRAS-CHAVES: Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde. Educação em Saúde. Acidentes de Trânsito.Crianças.
PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
SUBÁREA: Saúde Materno-Infantil
RESUMO:

A prevenção de acidentes de trânsito deve ser trabalhada desde a infância, pois, o comportamento das crianças é que será capaz de mudar as estatísticas dos acidentes a longo prazo. Este estudo teve como objetivo construir e avaliar a efetividade de uma intervenção educativa para prevenção de acidentes de trânsito entre escolares com o uso do Método Eduterapêutico. Caracteriza-se como experimental, realizado com 173 escolares da rede pública de Sergipe, divididos em Grupo Experimental - GE(n=90) e Grupo Controle – GC (n=83). A coleta de dados ocorreu em quatro etapas no segundo semestre de 2014. Utilizou-se o Teste do Quiquadrado para análise das variáveis categóricas. Para variáveis quantitativas, na comparação entre os grupos foi utilizado o teste t de Student para variáveis independentes.No GE a comparação entre os momentos antes e após a intervenção para as variáveis dos conhecimentos, atitudes e práticas, utilizou-se o Teste t para dados pareados e o mesmo foi utilizado para o GC na comparação entre os momentos de avaliação inicial e final.Para todo o estudo foi considerado o nível de significância de 5%. Os grupos mostraram-se semelhantes quanto às variáveis sociodemográficas, maneira de locomoção das crianças, experiência com acidentes de trânsito e prevenção. Não existiu diferença no nível de conhecimentos, atitudes e práticas entre os grupos na avaliação inicial, porém, na avaliação final, houve uma melhora no conhecimento do GE (p=0,027), nas atitudes e práticas adequadas observou-se uma média superior também no GE, porém sem diferença significativa (p=0,06) e (p=0,282) respectivamente. Na comparação do GE antes e após a intervenção houve uma diferença significativa (p=0,003) em relação ao conhecimento. Em relação ao GC, a avaliação inicial e final evidenciou que o conhecimento das crianças apresentou um número de acertos maior na avaliação inicial (10,3±2,2), porém, sem diferença significativa (p=0,085), e houve uma redução no nível das atitudes adequadas e práticas adequadas com diferença significativa, respectivamente (p=0,033) e (p=0,003).A intervenção aumenta o nível de conhecimento do GE em relação ao GC. No entanto, as atitudes e práticas permaneceram estáveis. No GE a intervenção aumentou o nível de conhecimentos e manteve as atitudes e práticas no mesmo nível.No GC a falta da intervenção reduziu significativamente o nível de atitudes e práticas adequadas e o conhecimento foi afetado, porém, não de forma significativa.Assim, a intervenção influencia mais significativamente as práticas e atitudes em relação ao conhecimento. Isto sugere que o conhecimento é influenciado mais tardiamente do que atitudes e práticas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2168215 - EDILENE CURVELO HORA MOTA
Interno - 426411 - MANUEL HERMINIO DE AGUIAR OLIVEIRA
Externo ao Programa - 2027262 - ANNY GISELLY MILHOME DA COSTA FARRE
Externo à Instituição - VALMIRA DOS SANTOS

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5