UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 21 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: HEITOR GOMES DE ARAÚJO FILHO
22/12/2015 11:40


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HEITOR GOMES DE ARAÚJO FILHO
DATA: 27/01/2016
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Farmácia
TÍTULO: Efeito anti-hiperalgésico do complexo de inclusão d-limoneno/β-ciclodextrina em modelo de dor crônica musculoesquelética
PALAVRAS-CHAVES: Monoterpenos, d-limoneno, Ciclodextrina, Fibromialgia, Dor crônica
PÁGINAS: 90
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

Devido à etiologia desconhecida e a complexidade dos sintomas encontrados na fibromialgia, o sucesso da terapia farmacológica é bastante limitado. Com isso, a utilização das plantas medicinais e seus metabólicos secundários tem exercido um papel fundamental no tratamento de diversas doenças, inclusive a dor. O d-limoneno (LIM) é um monoterpeno presente em abundância no óleo essencial de frutas cítricas que vem apresentando propriedades importantes na dor inflamatória e dor neuropática. Dessa forma, o objetivo do trabalho foi avaliar o efeito anti-hiperalgésico do LIM complexado em β-ciclodextrina (LIM-βCD) em modelo animal de dor crônica musculoesquelética. Inicialmente, o complexo de inclusão foi preparado através da mistura física, malaxagem e co-evaporação e caracterizado através da calorimetria exploratória diferencial e microscopia eletrônica de varredura. Para a realização dos procedimentos experimentais, foram utilizados camundongos Swiss machos (25 – 35 g) de 2 a 3 meses, com aprovação prévia do Comitê de Ética em Pesquisa Animal da UFS (#22/14). Eventos endotérmicos e alterações morfológicas na superfície das partículas mostraram que a co-evaporação foi o melhor método utilizado para a complexação. Os animais foram anestesiados e submetidos a uma injeção de 20 µl de salina ácida estéril (pH 4,0) no músculo gastrocnêmio direito, no dia 0 (injeção 1) e, novamente, no dia 5 (injeção 2), produzindo uma hiperalgesia mecânica bilateral crônica. Após a indução da hiperalgesia, os animais foram tratados com LIM (50 mg/kg, v.o.), LIM-βCD (50 mg/kg, v.o.), veículo (água destilada, v.o.) ou tramadol (4 mg/kg, i.p.) durante 7 dias consecutivos e avaliados quanto a hiperalgesia mecânica e força muscular. Foi possível observar que a administração oral do LIM-βCD (50 mg/kg) aumentou significativamente (p<0,001) o limiar de retirada da pata por um período de até 8 horas quando comparado ao veículo. Esse efeito mostrou-se superior ao LIM não complexado (p<0,001) que teve um tempo de efeito de quatro horas. Na avaliação da hiperalgesia crônica, o grupo LIM-βCD (50 mg/kg) possuiu um melhor efeito analgésico em todos os dias de tratamento quando comparado ao controle (p<0,001) e LIM (p<0,001). Na avaliação da força muscular, não houve diferença estatística (p>0,05) entre os grupos experimentais e o grupo controle, descartando uma possível atividade relaxante muscular que poderia interferir na retirada da pata dos animais no teste de hiperalgesia. Através da imunofluorescência para Fos, tanto o LIM quanto o LIM-βCD diminuíram significativamente (p<0,001) o número de células Fos positivas no corno dorsal da medula espinhal. Assim, pode-se concluir que o LIM-βCD apresenta ação anti-hiperalgésica com possível ação no corno dorsal da medula espinhal


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3571566 - JULLYANA DE SOUZA SIQUEIRA QUINTANS
Externo à Instituição - RICARDO LUIZ CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE JUNIOR
Interno - 1694364 - SANDRA LAUTON SANTOS

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12646-2c874e3307