UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 19 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: GLESSIANE DE OLIVEIRA ALMEIDA
02/12/2015 09:11


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GLESSIANE DE OLIVEIRA ALMEIDA
DATA: 17/12/2015
HORA: 15:00
LOCAL: Sala multiuso do PPGPI
TÍTULO: PROTEÇÃO MARCÁRIA RELACIONADA AOS PRODUTOS ALIMENTÍCIOS DE INDÚSTRIAS FABRICANTES DO ESTADO DE SERGIPE
PALAVRAS-CHAVES: Propriedade Intelectual, Indústria alimentícia, Marcas.
PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

A marca é um dos ativos intangíveis mais importantes de uma organização ou entidade, seja nos diversos ramos de comercialização. Em Sergipe, o setor industrial de alimentos é o segundo maior que impulsiona a economia do estado e tem como foco o mercado local e regional. Assim, este trabalho teve como objetivo avaliar o perfil de registro de marcas de produtos de indústrias alimentícias fabricantes no estado de Sergipe. Foi realizado um estudo descritivo com abordagem qualitativa e quantitativa verificando a proteção de marcas no setor industrial alimentício de Sergipe, a partir de dados do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). Apenas 12% das indústrias de alimentos sergipanas realizaram o pedido de registro de marca, do total de 595 empresas cadastradas com CNPJ. O pedido de registro de marcas por parte das indústrias sergipanas pode ser considerado muito baixo. Foram encontradas 64 marcas com registro, seguidas de 45 arquivadas, 39 aguardando exame de mérito e 20 extintas. Chama-se atenção para o setor de laticínio que lidera o ranque de registro concedido entre os demais segmentos com 22 marcas registradas. Os piores resultados da pesquisa foram relacionados a sucos de frutas, hortaliças e legumes, exceto concentrados que não realizaram nenhuma tentativa de pedido de registro de suas marcas. De forma geral, as indústrias alimentícias sergipanas pouco procuram proteger suas marca, sendo que são raras as que conseguem a concessão do registro quando solicitada. Portanto, torna-se necessário maior incentivo e massificação do conhecimento por parte das políticas governamentais, além de capacitação e propagação do conhecimento para as indústrias sergipanas no que diz respeito ao sistema marcário e sua relevância na valorização dos seus produtos e serviços.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1683778 - ELMA REGINA SILVA DE ANDRADE WARTHA
Interno - 426680 - GABRIEL FRANCISCO DA SILVA
Externo ao Programa - 1460010 - MARCELO AUGUSTO GUTIERREZ CARNELOSSI

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e