UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 29 de Janeiro de 2023

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de DEFESA: ALESSANDRA ALCIDES DE SA SANTOS
15/09/2015 17:05


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALESSANDRA ALCIDES DE SA SANTOS
DATA: 13/10/2015
HORA: 09:00
LOCAL: PRODEMA
TÍTULO: Educação Ambiental: Possibilidades e Limites de sua implantação em comunidades rurais.
PALAVRAS-CHAVES: saúde ambiental; educação em saúde; educação ambiental.
PÁGINAS: 48
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

O presente estudo aborda a educação em saúde ambiental como uma estratégia de promoção de saúde e conservação do meio ambiente, focando questões de saneamento ambiental da comunidade. Para isto foi utilizada a metodologia GEO saúde, estabelecendo uma maior interação e participação da comunidade local. Articular a educação ambiental à educação em saúde é uma proposição para a elaboração de propostas interdisciplinares de construção de conhecimento relativos à integração do homem com a natureza. A problemática aqui estabelecida aponta a educação em saúde ambiental como uma abordagem interdisciplinar que visa auxiliar na melhoria da relação homem/ambiente e sua utilização poderá favorecer um maior entendimento a respeito da percepção de uma comunidade rural sobre a sua situação de saúde ambiental e sua relação com a promoção de saúde e conservação do meio ambiente. O trabalho aqui apresentado traz como hipótese de trabalho que a utilização de uma metodologia participativa na avaliação da situação de saúde ambiental, favorece a educação em saúde ambiental da população. Nesta perspectiva o presente estudo, aponta como objetivo geral realizar o diagnóstico da situação de saúde ambiental no município de Lagarto/SE, em especial, dois assentamentos de reforma agrária que são assistidos pela Estratégia de Saúde da Família, a saber: P.A. Camilo Torres e PA Karl Marx. Optou-se nesta pesquisa por utilizar uma abordagem metodológica quanti-qualitativa. O diagnóstico da situação de saúde ambiental foi realizado com base no processo GEO Saúde, que traz um enfoque metodológico participativo baseado em indicadores de saúde e ambiente. A escolha do GEO Saúde se deu por se tratar de uma metodologia especifica de avaliação integrada de meio ambiente e saúde, e por ser ainda pouco utilizada em estudos realizados em áreas rurais. A metodologia participativa utilizada para realizar o diagnóstico da situação de saúde ambiental conseguiu chamar atenção e causar comoção inicial para um tema pouco debatido dentro dos assentamentos, estimulando assim uma melhor percepção dos problemas enfrentados diariamente, tendo como ponto positivo que os assentados conseguiram mostrar soluções e propor parcerias.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - IVANA SILVA SOBRAL
Externo ao Programa - 1362555 - MARIA DO SOCORRO FERREIRA DA SILVA
Interno - 2222763 - MARIA JOSE NASCIMENTO SOARES
Externo à Instituição - RONISE NASCIMENTO DE ALMEIDA
Presidente - 1153037 - STEPHEN FRANCIS FERRARI

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2023 - UFRN v3.5.16 -r18277-8067e35817