UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 28 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: CAETANO GUILHERME CARVALHO PONTES
30/07/2015 19:38


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CAETANO GUILHERME CARVALHO PONTES
DATA: 13/08/2015
HORA: 16:00
LOCAL: Auditório do CCBS/HU
TÍTULO: RECIDIVA EM LESÃO CENTRAL DE CELULAS GIGANTES: REVISÃO SISTEMÁTICA E META-ANÁLISE
PALAVRAS-CHAVES: Lesão central de células gigantes, granuloma reparador central de células gigantes
PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
RESUMO:

A lesão central de células gigantes (LCCG) é uma patologia incomum dos maxilares que apresenta comportamento clínico bastante variável. As modalidades terapêuticas para esta lesão variam desde tratamentos conservadores, com o uso de calcitonina e corticosteróides, a abordagens cirúrgicas mais radicais. As taxas de recidiva parecem variar de acordo com o comportamento clínico das lesões, tratamento indicado e localização. O objetivo deste trabalho foi, através de uma revisão sistemática com metanálise, avaliar as taxas de recidiva da LCCG dos maxilares e seus fatores associados. A revisão sistemática da literatura foi conduzida utilizando-se de busca eletrônica pelas bases de dados PubMed e Scopus. A lista de referências de todos os estudos elegíveis foi manualmente analisada para identificar estudos adicionais a serem incluídos. Foram incluídos estudos observacionais, publicados em língua inglesa, que relataram a taxa de recidiva da LCCG dos maxilares independente do tipo de tratamento realizado. Foram excluídos os estudos com menos de 5 casos, aqueles em que o desfecho de interesse não foi relatado e os artigos não disponíveis para leitura na íntegra. A heterogeneidade estatística entre os estudos foi analisada através do teste Q de Cochran e do índice I2 de Higgins e Thompson. As taxas de recidiva foram calculadas através de um modelo de efeitos randômicos após transformação do tipo Freeman-Tukey. O risco relativo para recidiva de acordo com comportamento clínico e localização das lesões foi calculado pelo método de Mantel-Haenszel. Foram incluídos 21 estudos observacionais, publicados entre 1973 e 2011. Foi observada uma taxa global de recidiva de 13.4% (IC 95% 8.4-19.1). Os pacientes tratados através de curetagem, ressecção cirúrgica e calcitonina tiveram taxas de recidiva de 15.8% (IC 95% 10.7-21.7), 0.16% (IC 95% 0.0-0.07) e 9.7% (0.0-31.8%), respectivamente. As lesões de comportamento agressivo tiveram um risco relativo para recidiva de 3.1 (IC 95% 1.7-5.7). Não foi observado aumento do risco em relação à localização da lesão (RR = 1.7; IC 95% 0.97-2.9). Desta forma, os resultados desta meta-análise indicam um risco elevado de recidiva em LCCG de comportamento agressivo e tratadas através de curetagem.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1213791 - LUIZ CARLOS FERREIRA DA SILVA
Presidente - 426457 - MARTA RABELLO PIVA
Interno - 2021396 - WILTON MITSUNARI TAKESHITA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12762-01b8f192c5