UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 18 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: GABRIELA DA SILVA ROLIM
14/07/2015 15:59


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GABRIELA DA SILVA ROLIM
DATA: 15/07/2015
HORA: 14:00
LOCAL: SALA 2 - PPGAGRI
TÍTULO: FLORA APÍCOLA PARA Apis mellifera L. (HYMENOPTERA: APIDAE) EM MUNICÍPIOS SERGIPANOS
PALAVRAS-CHAVES: Apicultura, Apidae, Levantamento apibotânico; Palinologia.
PÁGINAS: 80
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

O reconhecimento da flora apícola regional é uma forma de obter informações sobre a

dinâmica do nicho trófico da Apis mellifera, permitindo o aproveitamento de maneira

coerente dos recursos oferecidos pela flora nativa, bem como auxiliar nas operações de

manejo de um apiário e valorização dos produtos apícolas. O objetivo do trabalho foi

caracterizar a flora apícola em amostras de mel e pólen em apiários de produtores de

quatro municípios pertencentes à mesorregião do Leste Sergipano (Neópolis,

Japaratuba, São Cristovão e Estância). Amostras de mel, pólen apícola em três colônias

foram coletadas de Apis mellifera, além de plantas no entorno do apiário pelo período

de 12 meses. A identificação das espécies botânicas foi realizada por comparação com o

auxílio de lâminas de referência, preparadas com botões florais das espécies em

floração, situadas no entorno do apiário. Exsicatas foram confeccionadas para

identificação das espécies botânicas. As amostras de mel, pólen apícola e botões florais

foram encaminhadas para o Laboratório de Pragas Agrícolas e Florestais/UFS, sendo

submetidas à análise de acetólise e confeccionadas lâminas com gelatina glicerinada

para avaliação qualitativa e quantitativa dos grãos de pólen no mel e pólen apícola. No

entorno dos apiários foram identificadas uma média de 40,5 espécies botânicas por

cidade, sendo as plantas das famílias Asteraceae e Fabaceae as mais representativas,

com sete a dez espécies respectivamente. Nas amostras de pólen apícola foram

encontradas 38 espécies botânicas, destas, a família Fabaceae apresentou maior número

de espécies, sendo os grãos de pólen das espécies Mimosa pudica e Mimosa

caesalpiniaefolia as mais frequentes nos municípios de Neópolis, Japaratuba e São

Cristóvão, e no município de Estância a espécie mais frequentes foi Cocus nucifera da

família Arecaceae. Sendo encontradas durante 10 dos 12 meses avaliados. Fabaceae

também foi à família mais representativa nas amostras de mel analisadas, com as

espécies Chamaecrista flexuosa, M. caesalpiniaefolia, M. pudica e M. tenuiflora, sendo

encontradas nos quatro municípios estudados. Arecacea e Fabaceae foram às famílias

mais importantes, frequentes e abundantes para as amostras de mel e de pólen, podendo

ser considerada essencial para a produção polínica na área estudada. Os apicultores

sergipanos de posse dessas informaçoes podem maximizar a produção e agregar valor

ao produto final.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1352277 - GENESIO TAMARA RIBEIRO
Interno - 832.656.005-72 - JULIO CESAR MELO PODEROSO
Externo à Instituição - MARIA DE FÁTIMA SOUZA DOS SANTOS DE OLIVEIRA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e