UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 21 de Junho de 2021


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MILLER JOSÉ MOURA SOUZA
06/07/2015 15:11


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MILLER JOSÉ MOURA SOUZA
DATA: 24/07/2015
HORA: 14:00
LOCAL: A definir
TÍTULO: IMPACTOS DA URBANIZAÇÃO E DO USO RECREATIVO SOBRE POPULAÇÕES BENTÔNICAS DE PRAIAS ARENOSAS TROPICAIS.
PALAVRAS-CHAVES: pisoteio; experimento; abundância; frequentadores; Ocypode quadrata; Bledius spp.
PÁGINAS: 22
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Ecologia
SUBÁREA: Ecologia de Ecossistemas
RESUMO:

A biodiversidade dos ecossistemas praiais tem sido alterada pelos homens para o desenvolvimento urbano, com objetivo de oferecer moradia, turismo e lazer. Os efeitos provocados pela urbanização e pelas atividades recreativas costumam ser mais comuns em organismos que habitam as zonas superiores das praias, entre eles: insetos coleópteros do gênero Bledius e caranguejos da espécie Ocypode quadrata. Desta forma este estudo tem como objetivo avaliar os impactos provocados pela urbanização e pelo uso recreativo sobre populações dos coleópteros Bledius spp. e do Ocypode quadrata nas praias arenosas do litoral sergipano. Os efeitos da urbanização sobre a macrofauna serão avaliados comparando as densidades dessas duas espécies entre 14 praias com diferentes graus de urbanização (Capítulo 1). O nível de urbanização de cada praia será determinado a partir de fatores como: situação em que as dunas se encontram, infraestrutura estabelecida em cada local e a intensidade de uso das praias. Para avaliar os efeitos do uso recreativo sobre as populações da macrofauna, serão selecionados dois setores (perturbado e controle) de uma mesma praia. Em cada setor foi medida a intensidade de banhistas através de censos, a fim de observar se o pisoteio proveniente desse uso afeta na abundância e distribuição de Bledius spp. e O. quadrata. (Capítulo 2). Também será realizado um experimento, através de simulações com diferentes frequências de pisoteio, a fim de identificar o efeito real de cada fator (urbanização e uso recreativo) sobre a abundância de Bledius spp. e O. quadrata, diagnosticando também o período de recuperação das espécies pós-pisoteio (Capítulo 3). Como resultado espera-se que praias com alto grau de urbanização apresentem uma menor abundância linear (ind/m-¹) de organismos quando comparadas com praias com baixo grau de urbanização (Capítulo 1). Devido a uma maior abundância de banhistas no setor perturbado, espera-se observar nesse setor uma menor abundância linear (ind/m-¹) tanto de Bledius spp. quanto de O. quadrata. Para comprovar o efeito real do pisoteio nessas populações espera-se que parcelas submetidas a uma maior frequência de pisoteio, no caso do tratamento “Alta frequência” (Capítulo 3), apresente um decréscimo significativo na densidade dos indivíduos. De uma forma geral espera-se que as espécies estudadas funcionem como uma ferramenta simples e de baixo custo, sendo assim, indicadas como eficientes bioindicadores aos impactos provocados pela urbanização e pelo uso recreativo em praias arenosas.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 426682 - CARMEN REGINA PARISOTTO GUIMARAES
Interno - 1857524 - JEAMYLLE NILIN GONCALVES
Presidente - 2716270 - LEONARDO CRUZ DA ROSA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15440-bf36319aa9