UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 07 de Dezembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de DEFESA: CAMILA FELIX FERREIRA
03/07/2015 09:33


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CAMILA FELIX FERREIRA
DATA: 31/07/2015
HORA: 09:00
LOCAL: Miniauditório do CCET
TÍTULO: APLICAÇÃO DE ENERGIA ELETROMAGNÉTICA NA REGIÃO DO INFRAVERMELHO PARA A SECAGEM DE SEMENTES DE Moringa oleifera Lam
PALAVRAS-CHAVES: cinética de secagem, encolhimento, atributos de cor, germinação
PÁGINAS: 105
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Química
SUBÁREA: Operações Industriais e Equipamentos para Engenharia Química
ESPECIALIDADE: Operações de Separação e Mistura
RESUMO:

As sementes de moringa (Moringa oleífera) vêm ganhando destaque devido ao grande potencial de aplicação para a produção de biodiesel, visto que essas possuem elevado teor de óleo. Entretanto, essas sementes possuem também um alto teor de umidade, necessitando serem submetidas a um processo de secagem.Visando contribuir para o P & D de secadores com menor custo energético para esta espécie de semente, este trabalho teve como objetivo geral avaliar o uso da radiação eletromagnética na região do IV para a secagem de sementes de Moringa oleífera Lam, através de um estudo experimental envolvendo a determinação da cinética de secagem, a caracterização do encolhimento das partículas, a avaliação do consumo de energia do processo e da influência da intensidade de radiação IV sobre atributos de qualidade do produto. Os experimentos de secagem foram conduzidos com temperaturas da fonte de aquecimento IV de 90, 120 e 160°C. A secagem IV de sementes de moringa em camada fina foi caracterizada por significativas reduções de volume e área superficial das partículas, as quais mostraram-se dependentes apenas do adimensional de umidade e da estrutura da semente (com e sem tegumento). O período de fluxo decrescente predominou em todas a faixa de temperaturas, indicando que as resistências internas à transferência de massa governam o processo de secagem. Negligenciar a ocorrência do fenômeno de encolhimento levou a uma superestimação da difusividade efetiva e, consequentemente das taxas de transferência de massa. A avaliação do consumo de energia específica indicou a temperatura de aquecimento IV de 120oC, como a condição ótima para reduzir de forma rápida e eficiente o teor de umidade para níveis considerados seguros para o armazenamento ou novo processamento.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1452214 - MANOEL MARCELO DO PRADO
Interno - 1542165 - JOSE JAILTON MARQUES
Interno - 1708289 - LUANDA GIMENO MARQUES
Externo ao Programa - 1051888 - MARIA ISIDORIA SILVA GONZAGA
Externo à Instituição - DERMEVAL JOSE MAZZINI SARTORI

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18160-36a7f68df5