UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 21 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JULIANA OLIVEIRA DE MELO
16/03/2015 21:44


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JULIANA OLIVEIRA DE MELO
DATA: 01/04/2015
HORA: 14:00
LOCAL: Departamento de Engenharia Agronômica, UFS.
TÍTULO: Estudo fitoquímico e atividades antifúngica e inseticida de óleos essenciais e formulações de genótipos de Lippia gracilis Shauer e Lippia sidoides Cham.
PALAVRAS-CHAVES: alecrim de tabuleiro, alecrim pimenta, timol, carvacrol, -ciclodextrina, nanoemulsões.
PÁGINAS: 66
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
SUBÁREA: Fitotecnia
RESUMO:

RESUMO

Lippia gracilis Schauer (Alecrim da chapada) e Lippia sidoides Cham (Alecrim pimenta) são plantas nativas do nordeste brasileiro. Os óleos essenciais dessas espécies apresentam elevadas concentrações dos monoterpenos isômeros timol e carvacrol. O objetivo deste trabalho foi estudar as propriedades fitoquímicas, atividades antifúngica e inseticida de óleos essenciais e formulações de genótipos de L. gracilis e L. sidoides. As folhas dos genótipos de L. gracilis Schauer e L. sidoides foram coletadas no Banco Ativo de Germoplasma da Universidade Federal de Sergipe, localizado na Fazenda Experimental "Campus Rural da UFS. Os óleos essenciais foram extraídos por hidrodestilação e acondicionados a -20± 2 ºC em frasco âmbar até o momento da análise química e dos bioensaios. A análise qualitativa da composição química foi realizada por CG-EM e a quantitativa por CG-FID. Nanoemulsões foram produzidos de acordo com o método de emulsificação espontâneas e caracterizadas em termos de aspectos macroscópicos, potencial Zeta, diâmetro da partícula e polidispersividade. A atividade antifúngica dos óleos essenciais, componentes principais e nanoemulsões foi avaliada contra o fungo L. theobromae em ensaio por contato com base na inibição do crescimento micelial nas concentrações 10; 5; 1; 0,5 e 0,1 mL.L-1. Para avaliação da atividade inseticida dos óleos essenciais foram usados sete genótipos de L. gracilis diluídos em acetona nas concentrações de 0,1%; 1% e 10% (v:v) contra insetos adultos de S. zeamais (gorgulho-do-milho) e Z. subfasciatus (gorgulho do feijão). Para produção do complexo de inclusão de óleos essenciais de L. gracilis Schauer LGRA.106, LGRA.109 e L. sidoides LSID.102, LSID.104 em b-ciclodextrina foi usada a técnica de malaxagem (MA). A análise desses complexos foi realizada por análises química dos óleos essenciais e complexos de inclusão, determinação da umidade, difratometria de Raios-X, espectroscopia na região do infravermelho com transformada de Fourier, microscopia eletrônica de varredura, análise térmica e atividade fungicida contra o fungo F. pallidoroseum. As nanoemulsões obtidas a partir dos óleos essenciais LGRA.106 (Nano.106) e LSID.102 (Nano.102) foram as que apresentaram menor tamanho da partícula 15 e 18,83 nm. A formulação Nano.106 apresentou como componentes principais o timol (63,43%), b-cariofileno (13,53%). Na formulação Nano.109 os componentes dominantes foram carvacrol (45,63%) e r-cimeno (12,89%). A formulação Nano.102 foi a que apresentou alterações mais significativas podendo ser observado o desaparecimento de doze componentes presentes em pequenas quantidades no óleo essencial puro de LGRA.102, sendo os principais componentes da emulsão o timol (83,03%), metil timol (9,38%). A formulação Nano.104 apresentou carvacrol (38,66%), (Z)-ocimenona (35,91%). A partir do teste por contato de óleos essenciais, componentes majoritários e nanoemulsões contra o fungo L. theobromae o genótipo LSID.104 foi o composto que apresentou melhor atividade com redução no crescimento micelial de 50% na menor concentração testada (0,1 mL.L-1) e o monoterpeno carvacrol com 100% de inibição do crescimento micelial na mesma concentração. As nanoemulsões que apresentaram melhores atividade biológica foram nano.timol e nano.carvacrol com inibição de 51% e 43% do crescimento micelial na concentração de 0,5 mL.L-1. Levando-se em consideração que a concentração de óleos essenciais presentes nas nanoemulsões é de 18% (v:v) é possível afirmar que foram mantidas as características antimicrobianas dos óleos essenciais de L. gracilis e L. sidoides. Nos testes de atividade inseticida, os óleos essenciais de L. gracilis foram tóxicos para as duas espécies de insetos estudadas. O genótipo LGRA.107 apresentou maior potencial inseticida sobre S. zeamais com valor de DL50 de 1,06 % e as amostras de Z. subfasciatus foram mais sensíveis aos óleos essenciais dos genótipos LGRA.110 e LGRA.106 com DL50 de 2,30% e 2,35%, respectivamente.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1861452 - ANA PAULA ALBANO ARAUJO
Presidente - 2241349 - ARIE FITZGERALD BLANK
Interno - 2335200 - CHARLES DOS SANTOS ESTEVAM
Externo ao Programa - 1692351 - LEANDRO BACCI
Interno - 2307480 - MARIA DE FATIMA ARRIGONI BLANK
Externo ao Programa - 426467 - PERICLES BARRETO ALVES

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12646-2c874e3307