UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 24 de Junho de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: JEANNE DOS REIS SILVA
11/02/2015 16:23


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JEANNE DOS REIS SILVA
DATA: 20/02/2015
HORA: 09:00
LOCAL: Campus de Itabaiana
TÍTULO: INFLUÊNCIA DE FATORES AMBIENTAIS NA RIQUEZA E COMPOSIÇÃO DA MICOTA LIQUENIZADA EM ÁREA DE BREJO DE ALTITUDE E CAATINGA
PALAVRAS-CHAVES: Liquens corticícolas, Brejo de Altitude, Caatinga, Ecologia.
PÁGINAS: 90
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Ecologia
SUBÁREA: Ecologia de Ecossistemas
RESUMO:

Os Liquens surgem a partir da interação simbiótica entre um fungo, o micobionte, e um ou mais componentes fotossintéticos, fotobiontes, que podem ser algas verdes e, ou cianobactérias. Este trabalho teve como objetivo principal comparar a riqueza e composição de liquens corticícolas em duas fitofisionomias, caatinga e Brejo de altitude, verificando se a riqueza e composição de espécies de liquens corticícolas são influenciadas pelos fatores bióticos e abióticos, como luminosidade, pH da casca, elevação e diâmetro na altura do peito (DAP) do hospedeiro. Em duas fitofisionomias, Caatinga e Brejo de Altitude, na Serra da Guia, município de Poço Redondo, estado de Sergipe, foram demarcados cinco transectos de 100 m cada, paralelamente demarcados a cada 25m, distantes um do outro. Em cada transecto, foram demarcados pontos a cada 10 m, sendo 50 pontos para cada área. Em cada ponto foi amostrada a árvore mais próxima na qual foi observada a presença de talos liquênicos, na altura de 0,5m até 1m em relação ao solo. Foram analisadas a riqueza e composição de espécies para cada área. O trabalho resultou na identificação de 96 espécies de Fungos Liquenizados, distribuídas nas duas fitofisionomias, sendo observados valores de riqueza próximos entre as áreas de estudo, não havendo uma correlação significativa entre os dados de riqueza e as áreas amostradas. Com relação á composição de espécies há uma diferenciação de similaridade entre as espécies do Brejo de Altitude e as espécies presentes na caatinga, embora algumas espécies façam parte da composição dos dois ambientes. Comparando a riqueza de liquens corticícolas com os fatores bióticos e abióticos, luminosidade (transmitância total e abertura do dossel), pH da casca, diâmetro à altura do peito (DAP) do hospedeiro selecionado, e elevação, apenas os fatores (DAP), e elevação apresentaram-se de forma significativa em relação a riqueza de espécies de liquens corticícolas. Os resultados aqui apresentados contribuem para o conhecimento ecológico dos Fungos liquenizados, tornando este estudo importante para outras pesquisas que venham a aprimorar e enriquecer a Liquenologia, bem como, fortalecer o conhecimento a respeito das fitofisionomias em estudo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1662824 - MARCELA EUGENIA DA SILVA CACERES
Interno - 1881178 - MARCOS VINICIUS MEIADO
Externo à Instituição - EUGÊNIA CRISTINA GONÇALVES PEREIRA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15440-bf36319aa9