UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 21 de Junho de 2021


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: VIVIANE SODRÉ MOURA
06/02/2015 17:56


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: VIVIANE SODRÉ MOURA
DATA: 25/02/2015
HORA: 14:00
LOCAL: A definir
TÍTULO: VARIAÇÃO SAZONAL E LONGITUDINAL NA ECOLOGIA ALIMENTAR DE Chiropotes sagulatus TRAIL, 1821 NA AMAZÔNIA BRASILEIRA
PALAVRAS-CHAVES: Sazonalidade, escassez de recursos, conservação de primatas
PÁGINAS: 30
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Ecologia
SUBÁREA: Ecologia de Ecossistemas
RESUMO:

Variações sazonais de precipitação e temperatura caracterizam todos os habitats tropicais, onde a maioria dos primatas é encontrada. Primatas respondem às mudanças nas condições climáticas de maneiras diversas, e estas podem causar, em longo prazo, alterações na disponibilidade de recursos, exigindo ajustes em sua ecologia comportamental. Os cuxiús, primatas do gênero Chiropotes vivem em grandes grupos, de estrutura social multi-macho multi-fêmea, são conhecidos por se deslocarem muito e rápido, passando mais tempo se deslocando do que se alimentando ou descansando e se dividem em subgrupos ao longo do ano. São primatas neotropicais de médio porte, frugívoros, e compõe juntamente com os gêneros Cacajao e Pithecia, a subfamília Pitheciinae, um grupo morfologicamente especializado para a predação de sementes. Embora apresentem certa flexibilidade na exploração de recursos alimentares, com o aumento no número de espécies exploradas durante o período de seca, trabalhos recentes mostram baixa similaridade entre a dieta de grupos diferentes de cuxiús, com aumento dessa diferença em populações distantes geograficamente. Além disso, grupos habitando pequenos fragmentos seguem um padrão de atividades diferente dos que habitam florestas contínuas. Com o objetivo de avaliar a influência da sazonalidade climática sobre a ecologia alimentar de Chiropotes sagulatus na FLONA Saracá-Taquera, estado do Pará, e verificar se as variações permanecem entre anos distintos, os dados serão obtidos a partir de coletas realizadas entre os meses de julho-2011 e março-2012, e outra coleta durante o mês de novembro de 2014, através do método de amostras por varredura instantânea scan sampling. Itens alimentares serão coletados e identificados a fim de realizar análises qualitativas sobre a exploração de espécies vegetais. Padrões climáticos de precipitação e temperatura serão obtidos através da plataforma do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos, órgão associado ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Com esse trabalho, espera-se o aprofundamento no conhecimento a respeito da ecologia alimentar dos cuxiús, dos fatores determinantes para a sua permanência nos ambientes em longo prazo e quais são os fatores chave para a efetiva conservação dos habitats que os suportam.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - RAONE BELTRÃO MENDES
Interno - 2019114 - SIDNEY FEITOSA GOUVEIA
Presidente - 1153037 - STEPHEN FRANCIS FERRARI

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15440-bf36319aa9