UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 24 de Junho de 2021


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: YARA RAFAELLA RIBEIRO SANTOS
30/01/2015 16:02


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: YARA RAFAELLA RIBEIRO SANTOS
DATA: 23/02/2015
HORA: 09:30
LOCAL: SALA DE AULA DO LAF
TÍTULO: OTIMIZAÇÃO DA EXTRAÇÃO E MICROENCAPSULAMENTO DE COMPOSTOS BIOATIVOS EXTRAÍDOS DA POLPA E RESÍDUO AGROINDUSTRIAL DE ACEROLA
PALAVRAS-CHAVES: resíduo de acerola, otimização, microencapsulação, compostos bioativos, atividade antioxidante.
PÁGINAS: 88
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
RESUMO:

A acerola (Malpighia emarginata L.) é um fruto bastante apreciado e cultivado no Brasil, principalmente no Nordeste. Este fruto apresenta altos teores de compostos bioativos, principalmente ácido ascórbico. Além disso, é rico em carotenoides e antocianinas, que contribuem para o poder antioxidante da fruta, contribuindo para seus efeitos benéficos à saúde. O processamento de acerola produz um resíduo (bagaço) vermelho intenso, geralmente descartado. Esses resíduos possuem em sua composição maiores concentrações de compostos bioativos, quando comparados com a polpa. O processamento desse bagaço para aproveitamento dos compostos de interesse poderia aumentar o valor comercial da acerola e a rentabilidade de seu processamento. Uma das formas de melhor aplicação é a extração e microencapsulamento desses compostos, que são altamente suscetíveis à degradação, que consiste na retenção e empacotamento desses compostos em uma matriz comestível (encapsulante). A tecnologia para processamento das microcápsulas vem evoluindo para fornecer um produto com maior estabilidade e funcionalidade. Para melhor extração dos compostos bioativos da polpa e resíduo da acerola, fazem-se necessários diversos estudos e pesquisas de otimização, relacionados aos métodos de extração e encapsulação. Assim sendo, este trabalho tem como objetivo otimizar a produção de um extrato microencapsulado a partir da polpa e bagaço de acerola, visando maximizar a retenção de compostos bioativos extraídos. Serão utilizadas diferentes formas de extração, de material encapsulante e processo (liofilização e spray dryer). Para determinação das melhores condições de extração e de microencapsulamento serão realizadas análises de cor, teor de antocianinas, carotenoides, acido ascórbico, compostos fenólicos, flavonoides e atividade antioxidante, alem de testes de estabilidade, como .higroscopicidade, solubilidade, umidade, atividade de água e microestrutura.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2481282 - ALESSANDRA ALMEIDA CASTRO PAGANI
Presidente - 6330812 - NARENDRA NARAIN
Interno - 1548928 - PATRICIA BELTRAO LESSA CONSTANT

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15440-bf36319aa9