UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 21 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: BRUNA TÁVORA DE SOUSA MARTINS
27/01/2015 20:02


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BRUNA TÁVORA DE SOUSA MARTINS
DATA: 11/02/2015
HORA: 18:00
LOCAL: OBSCOM / CCSA
TÍTULO: HEGEMONIA E MEDIAÇÃO: REFLEXÕES SOBRE O TRABALHO CULTURAL A PARTIR DO PROGRAMA DE TV ESQUENTA
PALAVRAS-CHAVES: Indústria Cultural; mediação; trabalho cultural; hegemonia
PÁGINAS: 114
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Comunicação
SUBÁREA: Teoria da Comunicação
RESUMO:

O trabalho apresenta, a partir do programa de TV Esquenta, os mecanismos ativados pela organização cultural hegemônica que possibilitam que a indústria televisiva se constitua como espaço de mediação e hegemonia. Para isso, são apresentados os processos de hegemonia que vem se realizando no Brasil desde a instituição da “modernidade” brasileira, bem como explícita os processos de trabalho que possibilitam a apropriação do conhecimento do trabalhador cultural nesse processo, e ainda aponta as funções sistêmicas que cumpre a Indústria Cultural no capitalismo brasileiro. Tomando como fio condutor a análise sobre o trabalho cultural e sua importância fundamental no processo de mediação para impulsionar uma organização cultural solidária à expansão produtiva do sistema, o trabalho apresenta como resultado as estratégias do programa frente a necessidade de reprodução social da classe dirigente no que toca .Tomando como ponto de partida a produção da dupla mercadoria: audiência e produto cultural, analisa-se a centralidade do trabalho cultural e a dupla apropriação operada sobre ele. Uma caracterizada pela generalização das relações de produção de cultura e a submissão da mediação desse trabalho ao setor capitalista o que implica refletir sobre os processos de hegemonia inerentes à natureza intelectual desse trabalho, e outra definida pela internalização de uma aprendizagem técnica, o que implica refletir sobre a apropriação de seu conhecimento na consolidação de modelos hegemônicos de produção cultural. Para análise do objeto estudado, foio utilizada uma revisão de literatura que abarcou tanto as reflexões teóricas e abstratas, quanto aquela referente especificamente ao programa Esquenta. Além disso, para que fosse possível captar algumas especificdades e caracterizações do programa, foi realizada uma observação aleatória de sua exibição entre os meses de Julho e Novembro de 2014, além de pesquisas em sites e redes sociais dos trabalhadores culturais que o compõe e de instituições da sociedade civil que se posicionam à respeito do Esquenta.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 426453 - CESAR RICARDO SIQUEIRA BOLANO
Externo ao Programa - 1200318 - ROMERO JUNIOR VENANCIO SILVA
Interno - 2212799 - VERLANE ARAGAO SANTOS

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12646-2c874e3307