UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 24 de Junho de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: ABEL FELIPE DE OLIVEIRA QUEIROZ
14/01/2015 16:42


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ABEL FELIPE DE OLIVEIRA QUEIROZ
DATA: 26/02/2015
HORA: 09:00
LOCAL: A definir
TÍTULO: INDUÇÃO DE VOLÁTEIS EM Cocos nucifera (ARECACEAE) POR Brassolis sophorae (LEPIDOPTERA: NYMPHALIDAE) E BIOLOGIA DE Whintemia analis (DIPTERA: TACHINIDAE).
PALAVRAS-CHAVES: Interação tritrófica, Lagarta-das-folhas, herbivoria, parasitoide.
PÁGINAS: 40
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Ecologia
SUBÁREA: Ecologia de Ecossistemas
RESUMO:

As plantas apresentam diversas estratégias de defesa contra herbivoria. Muitas plantas, quando atacadas produzem compostos orgânicos voláteis que auxiliam na sua defesa, por meio da atração de inimigos naturais dos herbívoros ou repelindo diretamente o herbívoro. O coqueiro, Cocus nucifera, tem seu cultivo distribuído por quase todo o território nacional e apresenta uma grande importância social e econômica para o país. Nesse sentido, o presente trabalho teve como objetivo verificar a liberação de voláteis de defesa de C. nucifera induzidos pela herbivoria de lagartas de Brassolis sophorae e analisar a biologia do parasitoide de B. sophorae, Winthemia analis. Para isso, foram coletados voláteis de plantas de C. nucifera por meio de aeração sob os seguintes tratamentos: 1 – planta sadia; 2 – planta com dano mecânico e 3 – planta sob herbivoria de lagartas de B. sophorae. Os extratos obtidos foram analisados em CG-EM. A resposta comportamental do parasitoide aos extratos foi testada em um olfatômetro em “Y” e seu ciclo de vida foi registrado a partir de 79 larvas que emergiram de 28 pupas de B. sophorae. O composto (E)-4-8-dimethyl-1,3,7-nonatrieno foi liberado somente por plantas danificadas pelo herbívoro e mecanicamente e os compostos nonanal, decanal, geranyl acetona e 6-methyl-5-hepten-2-one foram identificados nos extratos do coqueiro 48h após a aplicação de todos os tratamentos. Os adultos de W. analis não foram atraídos pelos extratos obtidos da aeração de plantas sob herbivoria de lagartas de B. sophorae. A taxa de emergência dos adultos de W. analis foi de aproximadamente 68%. Foi possível verificar dimorfismo sexual alar por meio de morfometria geométrica (p<0,05).


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2019137 - BIANCA GIULIANO AMBROGI
Interno - 1690189 - EDILSON DIVINO DE ARAUJO
Externo à Instituição - PAULO HENRIQUE GORGATTI ZARBIN

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15440-bf36319aa9