UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 15 de Junho de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: DANNYELLY SANTOS ANDRADE
14/01/2015 16:33


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DANNYELLY SANTOS ANDRADE
DATA: 19/02/2015
HORA: 09:00
LOCAL: A definir
TÍTULO: EFEITOS DE BORDA SOBRE ASSEMBLEIAS DE LIQUENS CORTICÍCOLAS EM ÁREA DE MATA ATLÂNTICA NO NORDESTE DO BRASIL
PALAVRAS-CHAVES: Efeito de borda, atributos funcionais, Mata Atlântica, liquens.
PÁGINAS: 80
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Ecologia
SUBÁREA: Ecologia de Ecossistemas
RESUMO:

A fragmentação florestal e a destruição do habitat estão ameaçando muitas espécies em todo o mundo. Além da perda de habitat, a fragmentação diminui o número de espécies, alterando a composição de comunidades, causam mudanças microclimáticas, alteram as taxas de mortalidade de árvores e aumenta o número de bordas florestais. A criação de bordas gera uma resposta primária rápida do ecossistema, os quais são conhecidos como efeitos de borda. Os efeitos de borda são diversos fenômenos físicos e biológicos associados à abruptos limites artificiais de habitat fragmentado. Entender as respostas das comunidades às modificações do ambiente pode ser bastante complexo em comunidades ricas em espécies. Assim, algumas dessas estimativas podem ser baseadas em características funcionais comuns entre diferentes espécies. Liquens são especialmente sensíveis ao impacto humano nos ecossistemas florestais, por isso podem ser usados como indicadores de qualidade do habitat. Desta forma, este trabalho tem como objetivo avaliar como a riqueza e composição de espécies liquênicas, assim como seus atributos funcionais, respondem à borda antrópica e interior florestal resultante da fragmentação florestal no fragmento de Mata Atlântica Refúgio de Vida Silvestre Mata do Junco no estado de Sergipe. O estudo foi realizado no Refúgio de Vida Silvestre- Mata do Junco (RVSMJ). Foram coletadas 617 amostras distribuídas entre as áreas de borda antrópica e interior. O trabalho de identificação permitiu o reconhecimento de 102 espécies, distribuídas em 40 gêneros e 14 famílias. Houve alta similaridade nas espécies entre borda antrópica e interior, mostrando que pouco foi a variação da composição nos ambientes estudados. Os resultados para riqueza entre borda e interior do fragmento mostraram uma maior quantidade de líquens corticícolas crostosos no interior da floresta. Os fatores DAP e pH estiveram diretamente relacionado ao aumento de riqueza no interior da floresta. Foi demonstrado que atributos funcionais de liquens variam em relação à borda antrópica e interior de fragmentos florestais, e que estes podem ser utilizados como bioindicadores de efeito de borda, uma vez que, os liquens, assim como seus traços funcionais, são bastantes sensíveis à alterações ambientais como as que acontecem em bordas florestais. Desta forma, nossos resultados mostraram algumas tendências importantes para a compreensão dos efeitos de borda sobre os liquens, demonstrando a importância de incluí-los em estratégias de conservação e contribuindo para o seu uso em monitoramento como espécies indicadoras de modificações ambientais.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - EUGÊNIA CRISTINA GONÇALVES PEREIRA
Presidente - 1662824 - MARCELA EUGENIA DA SILVA CACERES
Interno - 1881178 - MARCOS VINICIUS MEIADO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15368-99f189d34b