UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 21 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MEIRIELLY LIMA ALMEIDA
19/12/2014 14:17


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MEIRIELLY LIMA ALMEIDA
DATA: 22/01/2015
HORA: 08:00
LOCAL: sala de aula 27 Centro de Pesquisas Biomédicas
TÍTULO: AVALIAÇÃO DE NOVO TESTE IMUNOCROMATOGRÁFICO RÁPIDO PARA O DIAGNÓSTICO DA LEISHMANIOSE VISCERAL HUMANA
PALAVRAS-CHAVES: Leishmaniose visceral; imunocromatografia; teste diagnóstico.
PÁGINAS: 64
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO:

A leishmaniose visceral (LV) é um importante problema de saúde pública no Brasil com mais de 3.500 novos casos por ano e pode levar a morte quando não tratada.O padrão-ouro para diagnóstico é o teste parasitológico, porém é uma técnica invasiva, dispendiosa além de não apresentar sensibilidade ideal. No Sistema público de saúde são disponibilizados testes sorológicos como a Imunofluorescência Indireta e ELISA, entretanto, são técnicas que demandam tempo, equipamentos, pessoal treinado eapresentam especificidade limitada.Atualmente, tem-se investido no desenvolvimento de testes imunocromatográficos rápidos, que apresentem boa sensibilidade, especificidade, além de serem mais rápidos, práticos e econômicos.OrK39 é o teste imunocromatográfico utilizado atualmente para o diagnóstico de LV,porém apresenta divergências quanto a sensibilidade e especificidade, além de ser um teste produzido no exterior.Dessa forma, esse trabalho pretende avaliar três testes imunocromatográficos rápidos,com novos antígenos recombinantes, como testes de triagem para LV, os quais poderão complementar o teste equivalente ou mesmo substituí-lo. Esses testes foram produzidos pelo Centro de Pesquisa Gonçalo Moniz(Fundação Oswaldo Cruz – Salvador) e classificados como teste 1 (Lci1A), teste 2(Lci2B) e teste3 (Lci1A + Lci2B). Para análise dos testes foramutilizados45 soros de pacientes confirmados por mieloculturae 34 soros de pacientes confirmados com rK39 positivo e clínica compatível, para a análise da especificidade foram utilizados 80 soros de pacientesnão – casos, com confirmação de outra etiologia. A sensibilidade dos testes foram 100%, 86,66% e 91,11% e a especificidade foi de 12,50%, 91,25% e 85% respectivamente. O teste rK39 nas amostras analisadas obteve uma sensibilidade de 91,11% e especificidade de 98,75. Os resultados indicam que tanto o teste 2 (Lci2B) quanto o teste 3 (Lci1A + Lci2B) têm grande potencial para triagem diagnóstica com sensibilidade semelhante ao do rK39. As análises estatísticas foram analisadas no Epi-info 7.1.3.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2221782 - ENALDO VIEIRA DE MELO
Externo ao Programa - 1038719 - PAULO DE TARSO GONCALVES LEOPOLDO
Interno - 1511959 - TATIANA RODRIGUES DE MOURA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12646-2c874e3307