UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 23 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: FABRICIO ENEAS DINIZ DE FIGUEIREDO
19/12/2014 12:03


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FABRICIO ENEAS DINIZ DE FIGUEIREDO
DATA: 26/01/2015
HORA: 09:00
LOCAL: Auditorio do CCBS/HU
TÍTULO: Incidência de fratura radicular em dentes submetidos à terapia endodôntica e restaurados com pinos de fibra ou pinos metálicos: revisão sistemática e metanálise
PALAVRAS-CHAVES: Tratamento de canal radicular; pinos intrarradiculares, Revisão Sistemática e Metanálise
PÁGINAS: 45
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
SUBÁREA: Clínica Odontológica
RESUMO:

Dentes submetidos à tratamento endodôntico geralmente apresentam grande destruição coronária. Para restaurá-los, o uso de um retentor intra-radicular se faz necessário para melhorar a retenção da restauração. Apesar do sucesso clínico, falhas catastróficas têm sido atribuídas ao seu uso. O objetivo desta revisão sistemática foi analisar o resultado de ensaios clínicos e estudos de coorte que reportaram a taxa de incidência de fraturas radiculares associadas ao uso de pinos intrarradiculares. A hipótese foi que dentes restaurados com uso de pinos metálicos apresentam maior incidência de fraturas radiculares que aqueles restaurados com de pino de fibra. Uma busca por estudos clínicos que avaliaram o índice de fraturas radiculares relacionadas ao uso de retentores intrarradiculares metálicos ou de fibra de vidro em dentes submetidos à tratamento endodôntico com tempo de acompanhamento superior a cinco anos foi realizada do até Janeiro de 2014. Sete ensaios clínicos randomizados e sete estudos de coorte foram incluídos. A taxa de sobrevivência estimada foi de 90% (95%IC 85,5 – 93,3) para pinos metálicos e 83,9% (IC 95%, 67,6 – 92,8). A taxa de incidência total de fraturas radiculares (falhas catastróficas) foi similar entre pinos metálicos e de fibra. Pinos metálicos pré-fabricados e pinos de fibra de carbono apresentaram uma taxa de incidência de fraturas radiculares duas vezes maior quando comparadas com núcleos metálicos fundidos e pinos de fibra de vidro respectivamente. Os resultados deste estudo não demonstraram diferenças significantes na taxa de incidência de fraturas radiculares entre pinos metálicos e de fibra. Entretanto, os estudos incluídos nesta revisão apresentaram um alto risco de viés, portanto, há necessidade de se realizarem estudos clínicos bem delineados para confirmar estes achados.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1776684 - ANDRE LUIS FARIA E SILVA
Externo à Instituição - LUIS ROBERTO MARCONDES MARTINS
Interno - 004.311.705-84 - LUIZ ALVES DE OLIVEIRA NETO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5