UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 23 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: REJANILZA SANTOS DA SILVA BARBOZA
13/08/2014 14:29


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: REJANILZA SANTOS DA SILVA BARBOZA
DATA: 22/08/2014
HORA: 16:00
LOCAL: Sala de Reuniões do NIPPEC
TÍTULO: A FABULAÇÃO LITERÁRIA COMO ESPAÇO DE CRIAÇÃO
PALAVRAS-CHAVES: Ensino de literatura, leitor, intertextualidade, multimodalidade
PÁGINAS: 27
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Letras
SUBÁREA: Língua Portuguesa
RESUMO:

O presente trabalho propõe a apresentação de oficinas de ensino de literatura como elemento capaz de despertar no aluno o gosto pela leitura, além de conduzir o leitor para além do dito, para a descoberta de um sentido nas entrelinhas, o não dito. Dessa forma, levando em consideração as minhas experiências como professora de Língua Portuguesa e de Literatura do ensino fundamental e médio, defendemos o ensino da literatura, tendo em vista o texto literário como objeto de estudo associado a outros recursos, com o objetivo de que o aluno se reconheça como coautor do texto, veja nisso prazer e condição de ler e conhecer mais sobre a sua cultura, outras manifestações da literatura, em fim que ele encontre espaço para compartilhar as suas releituras, superando assim a visão tradicional do ensino de literatura com ênfase apenas na história da literatura. Partindo desse pressuposto e da importância do papel do aluno/leitor nesse processo de ensino de literatura, pensamos em um método de leitura que proporcione a fabulação para os jovens como espaço de criação. Essa proposta, primeiramente, apoia-se no conceito de leitor como uma construção textual a partir da teoria do leitor modelo de Umberto Eco(2004). Depois considera os pressupostos teóricos de William Roberto Cereja (2005) com a metodologia de trabalho com o texto literário a partir das relações intertextuais. Exploramos também as reflexões de Tzvetan Todorov (2009), Italo Calvino (2007), sobre a preocupação pela formação através do imaginário, bem como, o papel da escola de propiciar o contato dos estudantes com os clássicos, incentivando-os a ler. Assim, buscamos em nossa proposta discutir a questão da atuação do narrador nos textos trabalhados, por ser um elemento que orienta o processo de leitura e a formação do leitor.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2046405 - ALFRANCIO FERREIRA DIAS
Presidente - 95283 - CARLOS MAGNO SANTOS GOMES
Externo ao Programa - 1324306 - JOSALBA FABIANA DOS SANTOS

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16100-6196392814