UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 21 de Junho de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: GISELLE GOMES CONCEIÇÃO
02/07/2014 15:31


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GISELLE GOMES CONCEIÇÃO
DATA: 30/07/2014
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório do Pólo de Gestão da POSGRAP/UFS
TÍTULO: DIVERSIDADE E COMPOSIÇÃO DA VEGETAÇÃO AO LONGO DE UM GRADIENTE SUCESSIONAL NA CAATINGA
PALAVRAS-CHAVES: Semi-árido, Sucessão ecológica, riqueza, Partição aditiva, diversidade
PÁGINAS: 85
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Ecologia
SUBÁREA: Ecologia de Ecossistemas
RESUMO:

O presente estudo foi elaborado com o intuito de caracterizar a vegetação que ocorre em três diferentes estágios de sucessão secundária em áreas da Caatinga de Sergipe e compreender, a partir da partição aditiva da diversidade, como a variação ao longo do processo de sucessão afeta a composição de espécies destes locais. As áreas de Caatinga analisadas em diferentes estágios de sucessão foram classificadas segundo o tempo de abandono (inicial, intermediário e tardio). A área em estágio inicial corresponde a um conjunto de fazendas, abandonadas há cerca de 3 anos, no município de Poço Redondo; a área em estágio intermediário localiza-se no Monumento Natural Grota do Angico situado entre os municípios de Canindé do São Francisco e Poço Redondo, este local está em regeneração florestal a pouco mais de 20 anos; e a área em estágio tardio pertence ao fragmento de Caatinga encontrado na fazenda São Pedro, Porto da Folha, que não sofre ação antrópica há mais de 60 anos. A amostragem da vegetação foi feita a partir de 20 parcelas, em cada estágio, totalizando 60 parcelas, com 20x20m (400m²). Foram considerados todos os indivíduos do estrato arbustivo – arbóreo com CAP (Circunferência à altura do peito a 1,30m) > 6 cm, os quais tiveram sua circunferência e altura aferidas. O modelo de partição aditiva utilizado corresponde a seguinte fórmula: = α + 1 + 2, onde é a diversidade total, α é a diversidade média dentro das parcelas, 1 é a diversidade entre as parcelas da mesma área, 2 é a diversidade entre as três áreas. Na área inicial foram identificadas 15 espécies pertencentes a 8 famílias e 15 gêneros. A densidade e dominância total encontradas nesta área foram equivalentes a 832,5 ind./ha e 0,90 m²/ha, respectivamente. A espécie com maior valor de importância foi Poincianella pyramidalis. O índice de diversidade de Shannon-Wiener (H’) e o índice de equabilidade de Pielou (J’) para esta área foram, respectivamente, de 0,73 e 0,62. A área intermediária apresentou 15 famílias, 25 gêneros e 25 espécies. A densidade total foi igual a 1611,3 ind/ha, e a dominância total foi de a 3,31 m²/ha. P. pyramidalis foi à espécie que apresentou os maiores valores de densidade relativa, frequência, dominância e VI. O índice de diversidade foi de 0,74 e o de equabilidade foi igual a 0,53. Já na área tardia foram identificadas 22 famílias, 40 gêneros e 46 espécies. A densidade total foi de 2741,3 ind/ha e a dominância total igual a 13,02 m²/ha. Bauhinia cheilantha apresentou o maior VI. Os índices H’ e J’ foram iguais a 1,07 e 0,64, respectivamente. O teste Tukey do modelo ANOVA confirmou que as áreas diferem entre si, e que a área tardia e inicial são as mais diferentes uma da outra. Os gráficos obtidos a partir do NMDS mostraram a partir do ordenamento dos pontos que as áreas são diferentes tanto em abundância quanto em riqueza. A análise da partição aditiva da diversidade mostrou que o componente α foi o que menos contribuiu para a diversidade , porém o valor observado para tal componente foi superior ao esperado pelo modelo nulo. Já o componente 1 observado foi inferior ao esperado pelo modelo, o que ilustra o agrupamento de espécies gerado pelo limite de dispersão das mesmas, o que dificulta a migração entre os remanescentes de Caatinga. O componente que melhor contribuiu para a diversidade foi 2, evidenciando a importância da substituição das espécies ao longo do processo de sucessão.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1517971 - ANA PAULA CIRINO DO NASCIMENTO
Externo à Instituição - EVERARDO VALADARES DE SA BARRETTO SAMPAIO
Externo à Instituição - LUCI FERREIRA RIBEIRO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15440-bf36319aa9