UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 21 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: MAGNA GALVAO PEIXOTO
29/05/2014 08:45


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MAGNA GALVAO PEIXOTO
DATA: 27/06/2014
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de Vídeo Conferência da RENORBIO
TÍTULO: '' Conservação in vitro, anatomia foliar e estudo do potencial carrapaticida, inseticida e fungicida dos óleos essenciais de quimiotipos de Lippia alba ( Mill.) N.E.Br. ''
PALAVRAS-CHAVES: Lippia alba, crescimento lento, óleo essencial, fitopatógenos, carrapatos, insetos-praga
PÁGINAS: 132
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

PEIXOTO, M. G. Conservação in vitro, anatomia foliar e estudo do potencial carrapaticida, inseticida e fungicida dos óleos essenciais de quimiotipos de Lippia alba (Mill.) N.E.Br. São Cristóvão: UFS. 132f. (Tese).

Objetivou-se desenvolver um protocolo de conservação in vitro de L. alba, avaliar as alterações morfo-anatômicas das suas folhas e desenvolver produtos a partir dos óleos essenciais dos seus quimiotipos com potencial carrapaticida, inseticida e fungicida. No Capítulo I o objetivo foi desenvolver um protocolo de conservação in vitro com uso de óleo mineral e estudar a anatomia foliar de genótipos de L. alba nos ambientes in vitro e ex vitro. Verificou-se que a temperatura a 18°C foi a ideal para a conservação dos representantes do quimiotipo carvona (LA-13 e LA-57), com médias correspondentes a folhas verdes e baixos valores para altura, com destaque para LA-57 cuja altura não ultrapassou 2,0 cm. Aos 270 dias, LA-13 e LA-57 permaneceram com folhas verdes e viáveis, destacando-se LA-57. A anatomia foliar para este genótipo mostrou diferenças entre os três ambientes analisados, com plantas de campo caracterizadas por nervura, limbo e cutículas mais espessos, e maiores quantidades de tricomas. LA-57 destacou-se pela maior quantidade de tricomas glandulares e tectores. No Capítulo II o objetivo foi avaliar o potencial carrapaticida dos óleos essenciais dos genótipos LA-10 e LA-44 (quimiotipo citral) e LA-13 e LA-57 (quimiotipo carvona), dos enantiômeros da carvona e limoneno e do composto citral em testes de sensibilidade larval e de imersão de fêmeas ingurgitadas de Rhipicephalus microplus. Verificou-se que o quimiotipo citral foi mais tóxico em comparação ao quimiotipo carvona. O citral isolado apresentou maior eficiência contra larvas de R. microplus, com CL50 de 7,0 mg/mL, seguido dos enantiômeros R-(-)-carvona e S-(+)-carvona. O citral também destacou-se em relação às fêmeas ingurgitadas desta espécie. No Capítulo III objetivou-se avaliar a toxicidade e a repelência dos óleos essenciais dos genótipos LA-13 e LA-57 (quimiotipo carvona), LA-10 e LA-44 (quimiotipo citral) e dos monoterpenos carvona e citral sobre as espécies Sitophilus zeamais e Tribolium castaneum. No bioensaio de contato, o quimiotipo carvona apresentou-se mais tóxico que o quimiotipo citral para ambas as espécies. A carvona isolada apresentou-se mais tóxica que o citral, com CL50 de 8,8 μL mL-1. O tempo necessário para causar 50% de mortalidade para os indivíduos de S. zeamais foi em média de 6h para o composto citral, e para T. castaneum, 7,3h para carvona e citral. Houve nítida repelência sobre T. castaneum para o quimiotipo carvona e carvona isolada na concentração 5,0 μL mL-1. No Capítulo IV objetivou-se testar a atividade fungicida in vitro dos óleos essenciais de cinco genótipos de L. alba pertencentes ao quimiotipo carvona (LA-13 e LA-57), ao quimiotipo citral (LA-10, LA-29 e LA-44), os enantiômeros (R)-(-)-carvona e (S)-(+)-carvona e o composto citral sobre os fitopatógenos Lasiodiplodia theobromae, Fusarium pallidoroseum e Fusarium solani. LA-57 apresentou inibição micelial a partir das concentrações de 0,05 e 0,01 mL/100 mL para LT, ao contrário dos outros genótipos que não apresentaram inibição micelial. A menor concentração inibitória mínima (0,1 mL/100 mL) foi encontrada para o composto citral e enantiômeros da carvona para o fungo FS. O enantiômero (R)-(-)-carvona apresentou a menor CIM (0,1 mL/100 mL) para o fungo LT e os demais genótipos, em sua maioria, 0,2 mL/100 mL para os três fungos. Para a concentração fungicida mínima, o composto citral destacou-se dos demais e equiparou-se ao fungicida viper 700, com valores de CFM a partir de 0,05 mL/100 mL para LT.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2307480 - MARIA DE FATIMA ARRIGONI BLANK
Interno - 2241349 - ARIE FITZGERALD BLANK
Externo ao Programa - 1692351 - LEANDRO BACCI
Externo à Instituição - ANA CATARINA LIMA DE OLIVEIRA
Externo à Instituição - LÍVIO MARTINS COSTA JÚNIOR

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12646-2c874e3307