UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 25 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: SUSANA DE CARVALHO
15/04/2014 07:51


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SUSANA DE CARVALHO
DATA: 15/05/2014
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório POSGRAP
TÍTULO: ESTRATÉGIAS DE REPARAÇÃO NA FALA GAGUEJADA
PALAVRAS-CHAVES: fala; monitoramento; gagueira; adultos.
PÁGINAS: 70
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO:

Introdução: A produção da fala envolve uma série de erros que são, automaticamente, corrigidos pelo falante indicando a existência de um sistema interno de automonitoramento. Muitas vezes considerados erros do processamento linguístico, essas falhas podem ser atribuídas a dificuldades no processamento perceptual ou neuromotor. Objetivo: Analisar o automonitoramento da fala de adultos que gaguejam, comparando-o ao desempenho de adultos fluentes. Material e método: Trata-se de um estudo caso-controle, que contou com 70 participantes, adultos, do sexo masculino, falantes nativos do português brasileiro com, pelo menos, o ensino médio completo. A performance de 35 adultos que gaguejam foi comparada com o desempenho de 35 adultos fluentes, o grupo controle. Todos os voluntários foram convidados a proceder a leitura oral de um texto padronizado para o português brasileiro. A tarefa foi gravada e, posteriormente, transcrita literalmente. O exame das amostras de fala possibilitou a identificação dos erros e a sua classificação. Os erros foram categorizados como ignorados, corrigidos encobertos e corrigidos explícitos. Os dados, assim obtidos, foram contabilizados e submetidos à análise estatística, por meio do Teste de Mann-Whitney e do Teste Exato de Fischer, com nível de significância p<0,05. Resultados: Não foi observada diferença significativa entre o número de erros ignorados por adultos fluentes ou adultos que gaguejam. Há diferenças significativas, entre os grupos, no que diz respeito ao número de erros encobertos (p=0,001) e explícitos (p=0.04). Conclusão: Adultos fluentes e adultos que gaguejam evidenciam as mesmas habilidades de automonitoramento da fala. As estratégias de reparação antecipada predominam nos adultos que gaguejam e, associadas ao elevado número de erros explícitos, indicam que falhas no planejamento fonológico são um aspecto importante a ser considerado, nos casos de gagueira.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 997456 - ANGELO ROBERTO ANTONIOLLI
Interno - 1656787 - JOSIMARI MELO DE SANTANA
Externo ao Programa - 2869587 - PATRICIA RODRIGUES MARQUES DE SOUZA
Externo ao Programa - 2570236 - ROSANA CARLA DO NASCIMENTO GIVIGI
Interno - 2693741 - VALTER JOVINIANO DE SANTANA FILHO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5