UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 21 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: MARCELO MENDONÇA MOTA
11/04/2014 08:39


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARCELO MENDONÇA MOTA
DATA: 25/04/2014
HORA: 15:00
LOCAL: Auditório da POSGRAP
TÍTULO: Efeitos agudos de diferentes intensidades de exercício resistido sobre os ajustes vasculares em artéria mesentérica superior de ratos saudáveis.
PALAVRAS-CHAVES: Exercício resistido; insulina; oxido nítrico; eNOS; reatividade vascular.
PÁGINAS: 92
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Educação Física
RESUMO:

Estudos têm demonstrado que a insulina exerce um papel importante no controle do tônus vascular. A insulina se liga ao seu receptor nas células endoteliais ativando a enzima óxido nítrico sintase através do mecanismo de fosforilação do aminoácido serina na posição 1177 (eNOSser1177). Em adição, o aumento nos níveis de fosforilação da eNOSser1177 induzido pela insulina promove um aumento na produção endotelial de óxido nítrico (NO) e consequente vasodilatação. Vários estudos têm demonstrado que o exercício físico exerce um papel importante no aumento da resposta vasodilatadora em diferentes artérias devido, em parte, por uma maior produção endotelial de NO. Embora esteja estabelecida na literatura a contribuição do NO para o controle do fluxo sanguíneo durante o exercício resistido, os eventos de sinalização na vasculatura que medeiam à liberação endotelial deste agente vasoativo ainda não estão completamente compreendidos. Neste sentido, o objetivo do presente estudo foi avaliar os efeitos agudos de diferentes intensidades de exercício resistido sobre os ajustes vasculares em artéria mesentérica superior de ratos saudáveis. A tese é composta por dois capítulos, constituídos de dois artigos originais. O primeiro artigo, “Resistance exercise acutely enhances mesenteric artery insulin-induced relaxation in healthy rats”, no qual avaliou os efeitos agudos de uma sessão de exercício resistido sobre as ações vasculares da insulina em artéria mesentérica de ratos. Neste primeiro estudo foi demonstrado que uma sessão de exercício resistido aumentou o vasorelaxamento via PI3K/eNOS. Este aumento, se deve em parte a uma maior produção de NO, associado a um aumento da participação dos canais para K+ e da Na+/K+-ATPase. O segundo artigo, “Endothelium adjustments to acute resistance exercise are intensity-dependent in healthy animals” demonstrou que uma sessão de exercício resistido moderado e/ou vigoroso melhora o relaxamento dependente do endotélio induzido por insulina devido a um aumento nos níveis de fosforilação da eNOS ser1177 e, consequente, incremento da produção endotelial de NO em animais saudáveis. A partir destes achados foi possível sugerir que o exercício resistido é capaz de promover ajustes vasculares importantes que atuam diretamente no favorecimento do melhor controle do tônus vascular. Além disso, a magnitude destes benéficos ajustes vasculares estão fortemente relacionados ao aumento da intensidade do exercício resistido a partir da intensidade de 50% de 1 RM.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 426385 - ANTONIO CESAR CABRAL DE OLIVEIRA
Interno - 1694364 - SANDRA LAUTON SANTOS
Externo ao Programa - 1840655 - EMERSON PARDONO
Externo ao Programa - 1849740 - ROGERIO BRANDAO WICHI
Externo à Instituição - EDUARDO SEIXAS PRADO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12646-2c874e3307