UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 25 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: SARAH GUERRA FERREIRA
09/04/2014 14:42


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SARAH GUERRA FERREIRA
DATA: 25/04/2014
HORA: 14:00
LOCAL: A definir
TÍTULO: Sistemas nanoestruturados obtidos a partir de óleo essencial de Citrussinensis/água estabilizados por tensoativo: avaliação estrutural e potencial uso no controle larvicida do Aedes aegypti
PALAVRAS-CHAVES: Dengue, Ae.aegypti, OECS,microemulsão, cristal líquido, precursor de fase.
PÁGINAS: 88
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

Precursores de fase líquido-cristalina são sistemas estabilizados por tensoativos que podem conter substancias bioativas como o óleo essencial de Citrussinensis (OECS), apresenta atividade contra as larvas do Aedes aegypti (Ae. aegypti). Esses sistemas podem sofrer transição de fase em contato com meio aquoso e se transformar em agregados mais estruturados. Desse modo, o objetivo do trabalho foi obter e caracterizar sistemas nanoestruturados a partir da utilização de água/óleo estabilizados por tensoativo do tipo álcool graxo etoxilado e propoxilado (procetyl AWS®, PPG-5 CETETH-20) visando obter um sistema que, ao absorver fluidos aquosos, se converta numa mesofase líquido-cristalina de alta viscosidade, com potencial aplicação no controle larvicida do Aedes aegypti. Primeiramente, os sistemas foram obtidos através da construção do diagrama de fases composto por água, PPG-5 CETETH-20: ácido oléico (AO) nas proporções 1:1 e 2:1 e OECS. Foi realizada a determinação da concentração micelar crítica (CMC) do PPG-5 CETETH-20 e das misturas PPG-5 CETETH-20: AO 1:1 e 2:1. Os sistemas escolhidos foram analisados através das técnicas de microscopia de luz polarizada (MLP), espalhamento de raios-X a baixo ângulo (SAXS), análise reológica, e avaliação da concentração letal média (CL50) frente a larvas do Ae. aegypti. O PPG-5 CETETH-20 exibiu CMC= 0,2 g/ L, PPG-5 CETETH-20:AO 1:1 CMC= 0,077 g/ L e 2:1 CMC= 0,0578 g/ L, indicando que existe um sinergismo entre os tensoativos para baixar a tensão superficial. Foram observadas quatro regiões distintas no diagrama 2:1, cristal líquido (CL), emulsão, microemulsão (ME) e separação de fases, sendo que no diagrama 1:1 não foi observada região de cristal líquido. Através das micrografias obtidas por MLP, foi possível diferenciar os sistemas isotrópicos, como MEs dos anisotrópicos, como CLs lamelares e hexagonais. As medidas de SAXS confirmaram as estruturas visualizadas por MLP, exibindo bandas amplas e de baixa intensidade para MEs (todas do diagrama 1:1 e seis amostras no diagrama 2:1), transição de fase e razão entre os picos de CL lamelar de 1:2:3e 1:√3:√4 para o hexagonal. A reologia demonstrou que os sistemas MEs e transição de fase são newtonianos e os CLs são

não-newtonianos e que o aumento da fase aquosa aumenta a elasticidade dos CL. Para a atividade larvicida, as amostras A3 e A4 demonstraram CL50 (95% IC) ppm6,55 (6,33 – 6,77) ppm e 5,93 (5,70 – 6,16) ppm, respectivamente, indicando que a microestrutura presente nesses sistemas corroborou para o aumento da solubilidade do óleo em meio aquoso. Desse modo, pode-se concluir que foram obtidos precursores de fase líquido-cristalina com potencial uso contra as larvas de Ae.aegypti.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANTONIO ARNOBIO DA SILVA JUNIOR
Interno - 1334092 - FRANCILENE AMARAL DA SILVA
Presidente - 2337777 - ROGERIA DE SOUZA NUNES

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5