UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 22 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: IGOR ALEXANDRE OLIVEIRA SANTOS
09/04/2014 11:42


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: IGOR ALEXANDRE OLIVEIRA SANTOS
DATA: 30/04/2014
HORA: 14:00
LOCAL: Mini auditório do CCET
TÍTULO: ESTUDO EPIDEMIOLOGICO E RISCO POTENCIAL DE INTERAÇÃO MEDICAMENTOSA NO TRATAMENTO PROPOSTO AOS PACIENTES AOS PACIENTES COM INTOXICAÇÃO AGUDA POR CRACK \COCAÍNA ATENDIDOS NO CENTRO DE ASSINTÊNCIA TOXICOLÓGICA DE SERGIPE (CIATOX) NO PERÍODO DE JULHO DE 2009 A JULHO DE 2013.
PALAVRAS-CHAVES: crack, cocaína, CIATOX.
PÁGINAS: 51
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

Introdução: o uso da cocaína vem crescendo nos últimos anos, principalmente na forma decrack. Diante disso, há uma maior procura no atendimento aos seus usuários nos casos de intoxicação e dependência. A escassez de tratamento especializado, um adequado manejo clínico e farmacoterapêutico dificultam o seu efetivo atendimento médico-hospitalar. Objetivo: traçar o perfil epidemiológico e avaliar o tratamento proposto aos usuários de cocaína e crack com intoxicação aguda notificada no Centro de Informações e Assistência Toxicológicas (CIATOX) de Sergipe no período de Julho de 2009 a Julho de 2013. Método:trata-se de um estudo descritivo, retrospectivo, de corte transversal, de todos os casos de intoxicações por cocaína/crack registradas pelo CIATOX-SE, no período de Julho de 2009 a Julho de 2013. Resultados:entre os usuários notificados pelo CIATOX, o sexo de prevalência foi o masculino 81,89%, na faixa etária de 18 a 24 anos (36,32%), a substância de maior uso foi o crack com (70,33%), seguido da cocaína (17,70%), e as associações entre drogas foram encontradas, porém em número menor que o apurado em outros trabalhos, a associação de carck+álcool (2,99%), cocaína+álcool (3,22%). O Hospital

com mais atendimentos foi o São José (66,93%), o maior número de pacientes atendidos são da capital (66,66%) e a sazonalidade mensal observada no ano de 2009 verificou-se uma regularidade de acesso ao serviço com uma média de 32,66 registros por mês e desvio padrão de 4,15, em 2010 e 2011 houve uma maior concentração nos meses julho, setembro, outubro, novembro e dezembro fato justificado devido ao maior período festivo no Estado. Houve um aumento de 24,5% do ano de 2010 para o ano de 2011, no número absoluto de internações o que indica que o consumo destas substâncias. Quanto ao tratamento verificaram-se interações medicamentosas e a ausência de uma diretriz médica na utilização dos medicamentos bem como substâncias utilizadas inapropriadamente. Conclusão:a partir do perfil epidemiológico e perfil do tratamento, deve contribuir na melhora do atendimento médico-hospitalar e tratamento destes pacientes.

vo,�� toPs� �T� de corte transversal, de todos os casos de intoxicações por cocaína/crack registradas pelo CIATOX-SE, no período de Julho de 2009 a Julho de 2013. Resultados:entre os usuários notificados pelo CIATOX, o sexo de prevalência foi o masculino 81,89%, na faixa etária de 18 a 24 anos (36,32%), a substância de maior uso foi o crack com (70,33%), seguido da cocaína (17,70%), e as associações entre drogas foram encontradas, porém em número menor que o apurado em outros trabalhos, a associação de carck+álcool (2,99%), cocaína+álcool (3,22%). O Hospital


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1718309 - DULCE MARTA SCHIMIEGUEL MASCARENHAS LIMA
Presidente - 1686576 - FERNANDO JOSE MALAGUENO DE SANTANA
Externo ao Programa - 2894237 - LYSANDRO PINTO BORGES

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12692-c69972fb69