UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 22 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: GESSICA URUGA OLIVEIRA
28/03/2014 13:27


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GESSICA URUGA OLIVEIRA
DATA: 14/04/2014
HORA: 09:00
LOCAL: sala 27 Centro de Pesquisas Biomédicas
TÍTULO: Determinantes da distância percorrida no teste de caminhada de seis minutos em pacientes submetidos a cirurgia cardíaca
PALAVRAS-CHAVES: teste de caminhada de seis minutos; exercício; cirurgia cardíaca; fisioterapia.
PÁGINAS: 66
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO:

Introdução: O teste de caminhada de seis minutos (TC6) é uma medida de capacidade funcional, simples, objetiva e reprodutível, no qual os pacientes são instruídos a caminhar tão longe quanto possível em seis minutos. O TC6 é amplamente utilizado na RC como indicador do status funcional e como uma medida de resultado em pacientes após cirurgia cardíaca, infarto agudo do miocárdio e pacientes com insuficiência cardíaca crônica. Objetivos: Os objetivos deste estudo foram identificar os fatores determinantes da distância percorrida no teste de caminhada de seis minutos (DTC6) na alta hospitalar em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca e estabelecer uma equação de referencia para o calculo da DTC prevista nesta população. Métodos: Trata-se de um estudo descritivo, em que foram avaliados 60 pacientes submetidos à cirurgia cardíaca do tipo eletiva. A avaliação dos pacientes foi realizada no pré-operatório e na alta hospitalar. Foram coletados dos prontuários tipo de cirurgia, tempo de ventilação mecânica, tempo de circulação extracorpórea (CEC), dias de internação em UTI, dias de internação hospitalar, fração de ejeção de ventrículo esquerdo, dosagem de hemoglobina e presença de comorbidades (hipertensão arterial sistêmica, diabetes e dislipidemia). Para avaliação da capacidade funcional foi aplicado a Medida de Independência Funcional (MIF), a qualidade de vida foi avaliada através do Perfil de Saúde de Nottingham (PSN). O TC6 foi realizado na alta hospitalar. Para a analise dos dados utilizamos a análise univariada, realizada através de regressão linear simples, para selecionar as variáveis a serem usadas no modelo multivariado. Para a análise univariada, consideramos um nível de significância menor que 20% (p<0,20). Em seguida foi realizada a análise multivariada, através da regressão linear múltipla. Para a análise multivariada, consideramos um nível de significância menor que 5% (p<0,05). Resultados: Foi observado que o TC6 foi bem tolerado por todos os pacientes, a DTC6 média foi de 260,20 ± 89,20 metros, o que representa 49% do previsto pela equação deEnright e Sherrill. Na análise multivariada, foram selecionadas para inclusão no modelo final da equação preditiva da DTC6 as seguintes variáveis: tipo de cirurgia (p=0,001), tempo de circulação extracorpórea - CEC (p=0,001), capacidade funcional – MIF (0,004) e índice de massa corpórea - IMC (0,007), com r=0,91 e um r2= 0,83 com p < 0,001. A equação derivada da análise multivariada foi: DTC6 = Cirurgia (89,42) + CEC (1,60) + MIF(2,79) – IMC(7,53) – 127,90.

Conclusão: Neste estudo, os determinantes da distancia percorrida no TC6 em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca foram tipo de cirurgia, tempo de CEC, capacidade funcional e índice de massa corpórea. Foi possível neste estudo gerar uma equação preditiva para a DTC na alta hospitalar de pacientes submetidos à cirurgia cardíaca do tipo eletiva.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 3573579 - ANDRÉ SALES BARRETO
Externo ao Programa - 6186553 - ROSEMEIRE DANTAS DE ALMEIDA
Presidente - 2693741 - VALTER JOVINIANO DE SANTANA FILHO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12692-c69972fb69