UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 25 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: JOSE EVALDO RODRIGUES DE MENEZES FILHO
14/03/2014 11:38


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOSE EVALDO RODRIGUES DE MENEZES FILHO
DATA: 26/03/2014
HORA: 09:00
LOCAL: sala 27 Centro de pesquisas biomédicas
TÍTULO: GERANIOL REDUZ A CONTRATILIDADE E BLOQUEIA CANAIS IÔNICO NO MIOCÁRDIO DE MAMÍFERO
PALAVRAS-CHAVES: Geraniol, Monoterpenos, Coração, Canais Iônicos , Contratilidade Miocárdica, Arritmias Cardíacas.
PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

O geraniol (C10H18O) é um monoterpeno alcoólico acíclico, presente no óleo essencial de algumas plantas medicinais, frutas críticas e ervas aromáticas, principalmente espécies do gênero Cymbopogon. São descritas propriedades bioquímicas farmacológicas, tais como ação anticonvulsivante, analgésica, anti-inflamatória, antioxidante, anticancerígena e antimicrobiana. Neste trabalho buscou-se caracterizar os efeitos produzidos pelo geraniol sobre a contratilidade, atividade elétrica e seu possível potencial antiarrítmico em coração de mamífero. Para tanto, foram utilizados cobaia (Cavia porcellus) e camundongos (Mus musculus) da linhagem C57Bl/6J. Os estudos contráteis foram realizados em átrios esquerdo estirados a 1gf e estimulados com pulsos de corrente supalimiares, mantido em cuba para órgão isolado, submerso em solução de Tyrode modificada (8 mL) e aerado com mistura carbogênica (95 % O2 e 5 % CO2). A força de contração atrial foi captada por um transdutor isométrico. Os registros eletrocardiográficos foram realizados em coração isolado, sob perfusão aórtica de fluxo constante (8 mL/min), em sistema de Langendorff. Para estudar os efeitos do geraniol sobre as correntes de membrana, foram executados experimentos através da técnica de “patch-clamp”, na configuração “whole-cell”, em cardiomiócitos ventriculares de camundongo. No átrio, o geraniol reduziu a força de contração (~ 98%, EC50 = 1,51 ± 1,6 mM) e diminuiu o inotropismo positivo de ambos CaCl2 e BAY K8644. Em cardiomiócito ventricular, a ICa,L foi reduzida em 50,7% (n = 5 , P < 0,0001), após a perfusão com 300 µM de geraniol. Além disso, o geraniol prolongou a duração do potencial de ação (DPA), medida a 50 % da repolarização (49,7 %, n = 5, P < 0,05), sem alterar o potencial de repouso. O aumento da DPA pode ser atribuído ao bloqueio do canal para K+transient-outward’ (Ito) (59,7 %, n = 4, P < 0,001), a corrente de K+ não-inativada (Iss) (39,2 %, n = 4, P < 0,05) e corrente para K+ inward rectifier’ (IK1) (33,7% , n = 4, P < 0,0001). Em coração isolado, geraniol aumentou o PRi e QTi sem afetar o complexo QRS (n = 6), e reduziu tanto a pressão ventricular esquerda (83%) e frequência cardíaca (16,5%). Além disso, geraniol retardou o tempo para o início das arritmias induzidas por ouabaína em 128%, evitando em 30% o aumento na tensão de repouso sem, contudo, afetar o efeito inotrópico positivo da ouabaína (n = 6). Estes resultados sugerem que o geraniol exerce respostas inotrópicas e cronotrópicas negativas no coração, diminuindo as correntes para Ca2+ tipo-L e as correntes para K+ dependentes de voltagem e, portanto, prevenindo contra as arritmias induzidas por ouabaína.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1199629 - CARLA MARIA LINS DE VASCONCELOS DE ARAUJO
Interno - 1467719 - LUCINDO JOSE QUINTANS JUNIOR
Externo à Instituição - ADRIANA KARLA DE LIMA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5