UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 31 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: JOAO CARLOS CARVALHO QUEIROZ
07/03/2014 12:32


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOAO CARLOS CARVALHO QUEIROZ
DATA: 24/03/2014
HORA: 08:00
LOCAL: Sala de Aula 27 Centro de Pesquisas Biomédicas
TÍTULO: EFEITOS ANTINOCICEPTIVO E ANTI-INFLAMATÓRIO DO ÓLEO ESSENCIAL DA Xylopia laevigata (Mart.) R.E. Fries (Annonaceae) EM ROEDORES
PALAVRAS-CHAVES: Plantas medicinais; Annonaceae; Xylopia laevigata; Dor.
PÁGINAS: 90
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO:

O gênero Xylopia L., pertencente à família Annonaceae, é reconhecido pelas suas propriedades medicinais, dentre as quais atividade antimicrobiana e citotóxica, além de ser reconhecido como importante analgésico. Este estudo teve como objetivo geral investigar o efeito antinociceptivo e anti-inflamatório do óleo essencial da X. laevigata (OEXL) em roedores. Esse trabalho foi dividido em 2 capítulos: no primeiro é descrita prospecção de patentes e no segundo o efeito antinociceptivo e anti-inflamatório do OEXL. A prospecção foi realizada tendo como base os pedidos de patente depositados no European Patent Office (Espacenet), na World Intellectual Property Organization (WIPO) e no Banco de dados do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) do Brasil. O foco da pesquisa foi a utilização das plantas medicinais como abordagem terapêutica da dor. As palavras-chave utilizadas foram: Plantas medicinais, dor, Annonaceae e Xylopia laevigata. Diante de evidências e com base na literatura, observa-se a necessidade de investigação da provável ação antinociceptiva e anti-inflamatória do óleo essencial da X. laevigata. Para avaliação farmacológica, foram utilizados camundongos Swiss machos (25 a 35 g) provenientes do Biotério Central da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Após definido o processo para obtenção do OEXL e os testes farmacológicos preliminares, definiu-se os testes para avaliar a atividade antinociceptiva do OEXL: teste de contorções abdominais e teste da formalina. Para avaliação da atividade anti-inflamatória foram utilizados o teste de edema de pata induzido por carragenina, e o teste da peritonite induzida por carragenina. Para determinar o possível envolvimento de áreas do Sistema Nervoso Central (SNC), os animais foram tratados e, noventa minutos após, foram anestesiados, perfundidos, os cérebros extraídos e cortados em criostato. As secções cerebrais foram submetidas ao protocolo de imunofluorescência para proteína Fos. A coordenação motora do animal foi avaliada através do teste do Rota Rod (7 rpm, 180 s). Os protocolos experimentais foram aprovados pelo comitê de ética da UFS (CEPA/UFS: 16/11). A análise fitoquímica mostrou a presença de γ-muuroleno (19.65%), δ-cadineno (10,18%), α-copaeno (7,72%), biciclogermacreno (6,44%), (E)-cariofileno (5,88%), γ-cadineno (5,18%) e aromadendreno (5,16%) como principais constituintes. O oleo essencial produziu de maneira significativa (p < 0,05 or p < 0,001) efeito antinociceptivo ao reduzir a primeira e segunda fase do tested a formalina, assim como pela redução de conorções abdominais (teste da formalina e contorções, respectivamente). O OEXL demonstrou atividade da proteína FOS no bulbo olfatório, córtex piriforme e substância cinzenta periaquedutal. A administração aguda do OEXL exibiu uma significativa atividade anti-inflamatória na migração de leucócitos induzida por carragenina na cavidade peritoneal (peritonite). Este efeito foi confirmado pelo teste de edema de pata induzido por carragenina. Nossos resultados mostram pela primeira vez que o efeito do óleo essencial das folhas de X. laevigata reduz nocicepção e inflamação através da ativação de áreas do SNC, principalmente a substância cinzenta periaquedutal, e estes resultados fornecem a evidência para o uso desta planta medicinal pela população na medicina tradicional em condições de dor e inflamação


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 997456 - ANGELO ROBERTO ANTONIOLLI
Interno - 1467719 - LUCINDO JOSE QUINTANS JUNIOR
Externo ao Programa - 1503384 - MARIO ADRIANO DOS SANTOS
Externo ao Programa - 2891169 - ROSANA DE SOUZA SIQUEIRA BARRETO
Interno - 2693741 - VALTER JOVINIANO DE SANTANA FILHO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12838-31cfbbda77