UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 22 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: MONICA SANTOS DE MELO
28/02/2014 10:35


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MONICA SANTOS DE MELO
DATA: 28/03/2014
HORA: 08:00
LOCAL: sala 27 Centro de pesquisas biomédicas
TÍTULO: Efeito anti-hipernociceptivo e anti-inflamatório da Kielmeyera rugosa Choisy (Clusiaceae) em roedores.
PALAVRAS-CHAVES: Clusiaceae; Kielemeyera rugosa; dor; Inflamação; proteína Fos, substância cinzenta periaquedutal.
PÁGINAS: 75
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

O gênero Kielmeyera, família Clusiaceae, apresenta aproximadamente 47 espécies, que ocorrem exclusivamente no Brasil. Um estudo recente demonstrou atividade antitumoral para a K. rugosa, no entanto, outras atividades farmacológicas nunca foram estudadas, por exemplo as atividades anti-hiperalgésica e anti-inflamatória. Dessa forma, o objetivo do trabalho foi avaliar o efeito anti-hiperalgésico e anti-inflamatório do extrato metanólico obtido das folhas de K. rugosa (EMKR) em roedores.Foram utilizados camundongos Swiss machos (25-35 g), divididos em grupos e submetidos ao tratamento com EMKR (100, 200 e 400 mg/kg; v.o.), veículo (solução salina 0,9% + tween 80 0,2%; v.o.) ou droga padrão (i.p.). A hipernocicepção foi avaliada nos tempos 0,5, 1, 2 e 3 h após a administração (i.pl.) de carragenina (CG; 300 µg/pata), Fator de necrose tumoral-α (TNF-α; 100 pg/pata), Prostaglandina E2 (PGE2; 100ƞg/pata) ou Dopamina (DA; 30 µg/pata), utilizando-se o analgesímetro digital (Von Frey).Na avaliação da atividade anti-inflamatória foram utilizados dois protocolos, o primeiro de pleurisia induzida por CG (300 µg/cavidade), no qual após 4 horas foram realizadas as contagens total e diferencial de leucócitos, bem como as dosagens dos níveis de TNF-α e IL-1β do lavado pleural.Em outro protocolo realizado para investigar à atividade anti-inflamatória correspondeu ao edema de pata induzida por CG (1%/40µL); o volume da pata foi medido com auxílio do pletismomêtro nos tempos 0-6h após a CG. A citotoxicidade do MEKR foi avaliada através do método colorimétrico do MTT. Para determinar o possível envolvimento de áreas do Sistema Nervoso Central (SNC), os animais foram tratados e, noventa minutos após, foram anestesiados, perfundidos, os cérebros extraídos e cortados em criostato. As secções cerebrais foram submetidas ao protocolo de imunofluorescência para proteína Fos. A coordenação motora do animal foi avaliada através do teste do Rota Rod (7 rpm, 180 s).Os protocolos experimentais foram aprovados pelo comitê de ética da UFS (CEPA/UFS:102/11)Os resultados foram expressos como média ± erro padrão da média. As diferenças entre os grupos foram analisadas por meio do teste de variância ANOVA, uma via, seguido pelo teste de Tukey. O pré-tratamento agudo com EMKR inibiu significativamente a hipernocicepção induzida pelos agentes álgicos, CG, TNF-α, PGE2 e DA. O EMKR também foi capaz de inibir o recrutamento leucocitário para a cavidade pleural. Esta inibição leucocitária ocorreu devido à inibição na migração dos neutrófilos. Os níveis das citocinas, TNF-α e IL-1β também foram reduzidos quando os animais foram tratados com EMKR. Quanto ao edema, o EMKR diminuiu a formação do edema induzida pela CG. No entanto, o MEKR não apresentou efeito citotóxico ou alteração da coordenação motora dos animais. No teste de imunofluorescência para Fos, o MEKR mostrou que ativa significativamente o bulbo olfatório, córtex piriforme e substância cinzenta periaquedutal do SNC. Portanto, podemos concluir que o MEKR possui atividade anti-hiperalgésica provavelmente por ativação de áreas do sistema nervoso central relacionadas com a modulação da dor e sem produzir incoordenação motora, e anti-inflamatória, modulando a produção de citocinas pró-inflamatórias,sem traços de citotoxicidade.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1809293 - CLAUDIA CRISTINA MONTES
Externo à Instituição - DENIS DE MELO SOARES
Interno - 3571566 - JULLYANA DE SOUZA SIQUEIRA QUINTANS
Presidente - 1467719 - LUCINDO JOSE QUINTANS JUNIOR
Externo ao Programa - 2027473 - MARCELO CAVALCANTE DUARTE

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12692-c69972fb69