UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 16 de Junho de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: NAYJARA CARVALHO GUALBERTO
01/08/2013 11:26


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: NAYJARA CARVALHO GUALBERTO
DATA: 16/08/2013
HORA: 10:00
LOCAL: Sala de aula - LAF/UFS
TÍTULO: "IDENTIFICAÇÃO E QUANTIFICAÇÃO DE COMPOSTOS FENÓLICOS POR CLAE-DAD EM POLPA DE FRUTAS DE CAJÁ-UMBU (Spondias spp) E GRAVIOLA (Annona muricata L.)."
PALAVRAS-CHAVES: Spondias spp., Annona muricata L., CLAE-DAD, ácidos fenólicos, flavonóides, DPPH, ABTS, fenólicos totais, flavonóides totais, validação analítica.
PÁGINAS: 132
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
RESUMO:

O aumento no consumo de frutas tropicais na dieta se deve ao elevado valor nutritivo, aos efeitos terapêuticos e pela riqueza em diversos compostos, dentre eles os ácidos fenólicos e flavonóides. Estes compostos são considerados os antioxidantes fenólicos mais comuns presentes em fontes naturais, além de comprovada atividade antiinflamatória, ação antialérgica, atividade antitumorigena, antihepatotóxica, antiulcerogênica, antivirais, atuação antiplaquetária e ações antimicrobianas. Neste contexto, o objetivo deste trabalho foi identificar e quantificar os compostos fenólicos presentes na polpa congelada de cajá-umbu (Spondias spp) e graviola (Annona muricata L.) por CLAE-DAD, avaliando a capacidade antioxidante destes compostos frente aos métodos ABTS e DPPH. Além destas análises, ainda foi realizada a caracterização físico-química das polpas, com base nos parâmetros: pH, acidez titulável, teor de sólidos solúveis, cinzas, lipídeos, proteínas e umidade. Para a identificação dos compostos fenólicos por CLAE-DAD foram propostos dois métodos. O método 1 utilizando nas condições analíticas como fase móvel acetonitrila e ácido fórmico 1% e o método 2 utilizando como fase móvel água acidificada com TFA e acetonitrila acidificada com TFA, em ambos foi realizada a extração em fase sólida com cartucho C18, e diferentes solventes de eluição e diferentes combinação de ambos, entre eles a acetona, metanol e acetato de etila. Sendo necessária a otimização analítica dos dois métodos propostos com a finalidade de obter uma separação satisfatória dos picos nas amostras. Somente após a injeção e análise dos 13 padrões analíticos de ácidos fenólicos e flavonóides nos dois métodos otimizados e através da realização dos cálculos dos parâmetros cromatográficos (Rs, k e α), foi estabelecido que a otimização no método 1 foi a que obteve uma separação adequada dos padrões analíticos, com um Rs>1,5. Este método foi então validado segundo as recomendações estabelecidas pelo INMETRO, seguindo os parâmetros de seletividade, linearidade e faixa de concentração, limite de detecção e quantificação, assim como os ensaios de precisão (repetitividade) e recuperação. A fração acetona/metanol da fruta graviola foi a que identificou maior quantidade de compostos fenólicos por CLAE-DAD, dentre eles o ácido gálico, ácido clorogênico, catequina e um composto com espectro semelhante ao ácido ρ-cumárico. A fração acetona/acetato de etila extraiu mais compostos fenólicos totais e flavonóides totais para as polpas das duas frutas testadas. Na análise antioxidade pelo método ABTS as frações acetona/metanol foram mais eficientes na captura do radical para as duas frutas. Porém para o método DPPH somente a polpa da graviola apresentou atividade antioxidante. Contudo, os resultados mostram ser a polpa da graviola mais eficaz na captura dos radicais, devido ao elevado teor de compostos bioativos que a polpa do cajá-umbu.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2481282 - ALESSANDRA ALMEIDA CASTRO PAGANI
Externo à Instituição - AUSBERTA JESÚS CARBEZAS GARCIA
Presidente - 6330812 - NARENDRA NARAIN

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15368-99f189d34b