UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 21 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: ALISSON MARCEL SOUZA DE OLIVEIRA
16/07/2013 11:22


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALISSON MARCEL SOUZA DE OLIVEIRA
DATA: 26/07/2013
HORA: 08:00
LOCAL: NEREN - SALA 2
TÍTULO: Tempo de cultivo na produção de clones de batata-doce [Ipomoea batatas (L.) Lam.].
PALAVRAS-CHAVES: Ipomoea batatas, amido, amilose/amilopectina, etanol.
PÁGINAS: 35
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

A batata-doce [Ipomoea batatas (L.) Lam.], uma espécie pertencente à família Convolvulaceae, é originária das Américas. Cultivada em mais de 100 países ela é considerada um alimento valioso na alimentação humana e de animais domésticos. Além disso, vem demonstrando outra grande potencialidade, que é a produção de amido que pode ser usada na produção de etanol. As recomendações do plantio de cultivares estão estreitamente relacionadas com o local e época de plantio, adubação e finalidade de produção, sendo escassos os trabalhos de pesquisa visando selecionar e indicar cultivares para as diferentes regiões do país e as melhores épocas de colheita, pois a identificação do ciclo de cultivo e de clones de batata-doce mais produtivos e que apresentem potencial de utilização na alimentação humana e animal, além da produção de etanol, podem contribuir para o estimulo da produção de batata-doce. Sendo assim, o objetivo do presente trabalho foi avaliar o desempenho de clones de batata-doce cultivados em diferentes ciclos de cultivo. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados, em esquema de parcelas subdivididas, com três repetições. Foram testados nas parcelas três ciclos de cultivo (3, 5 e 7 meses), e nas subparcelas, seis clones de batata-doce (acesos IBP-007, IBP-038, IBP-075, IBP-079 e IBP-149, e a cultivar Brazlândia Rosada). O experimento foi implantado na Fazenda Experimental “Campus Rural da UFS”, localizada no Município de São Cristovão-SE. As variáveis analisadas foram: sobrevivência, danos causados por insetos de solos, massa fresca e seca de parte aérea, produtividade total de raízes, teor de matéria seca de raiz, teor de amido e rendimento de amido, teores de amilose e amilopectina e sua relação, rendimento de etanol. Todas as variáveis foram submetidas à análise de variância com teste F e, quando significativa, as médias foram comparadas pelo teste de Skott-Knott ao nível de 5% de probabilidade. O menor índice de sobrevivência ocorreu no sétimo mês de cultivo juntamente com o maior dano causado por insetos de solo. Os menores índices de sobrevivência ocorreram no sétimo mês de cultivo (51,11%), juntamente com os maiores danos causados por insetos de solo (4,29), onde os clones IPB-038 (2,84), IPB-075 (3,01) e IPB-149 (2,88) apresentaram resistência no ciclo com sete meses. O clone IPB-007 apresentou elevados valores de massa fresca (14,07 t.ha-1) e seca (2,81 t.ha-1) em todos os ciclos de cultivo, apresentando também, alta produtividade de raiz (33,16 t.ha-1), alto rendimento de amido (6,63 t.ha-1) e elevado rendimento de etanol em L.ha-1(4.379). Já para teor de matéria seca de raiz (38,32%), teor de amido (26,70%) e rendimento em L.t-1(176,26), o clone IPB-149 se destacou. O clone IPB-038 apresentou menor média em relação aos demais clones avaliados para teor de amilose (2,81%). A produtividade de raiz (7,53 t.ha-1), o teor (13,94%) e rendimento de amido (1,64 t.ha-1), o teor de amilose (3,29%) e amilopectina (11,75%), e o rendimento de etanol (1.034 L.ha-1 e 92,04 L.t-1) foram menores para a maioria dos clones avaliados no ciclo com três meses de cultivo. Por possuir altos valores para a maioria das variáveis de interese, sugere-se o uso dos clones IPB-007 e IPB-149 como fonte doadora para programas de melhoramento genético, recomendam-se ciclos mais longos para um maior aproveitamento da batata-doce.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2241349 - ARIE FITZGERALD BLANK
Externo ao Programa - 2208516 - ROBERTA PEREIRA MIRANDA FERNANDES
Externo à Instituição - WILSON ROBERTO MALUF

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e