UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 20 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: CLARA DE ASSIS DANTAS DOS SANTOS
04/06/2013 15:35


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CLARA DE ASSIS DANTAS DOS SANTOS
DATA: 13/06/2013
HORA: 17:00
LOCAL: Sala 49 (grupo de pesquisa) do Nupec/UFS
TÍTULO:

Inserção Externa e Diferenciação Econômica da Região Nordeste e de Sergipe: Uma Análise a partir do Índice das Vantagens Comparativas Reveladas (IVCR)


PALAVRAS-CHAVES:

Abertura Comercial Brasileira; Vantagem Comparativa; Economia Sergipana; Índice das Vantagens Comparativas Reveladas.


PÁGINAS: 129
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Economia
SUBÁREA: Economia Regional e Urbana
ESPECIALIDADE: Economia Regional
RESUMO:

A década de 1990 foi marcada por profundas reformas estruturais da economia brasileira. A liberalização comercial pode ser apontada como a base de lançamento de outras mudanças estruturais no modelo econômico que passou a vigorar no país a partir daí. Se por um lado, abertura comercial criou as condições para o equacionamento dos preços relativos, atuando como instrumento de ajuste entre oferta e demanda doméstica, por outro, passou a exigir um esforço maior de captação de poupança externa para compensar o desajuste entre demanda e oferta externas; isto é, o ajuste interno gerou um forte desajuste externo, com déficit em conta corrente. A defesa do argumento das vantagens comparativas foi fundamental para efeito da adoção de medidas liberalizantes, seja em face da defesa de maior inserção do país no comércio internacional, através dacompetitividade das estruturas produtivas.Contudo, a participação relativa das regiões no comércio externo parece ter reforçado o padrão prevalecente antes da abertura da economia, o que se pode atribuir à forte diferenciação econômica inter-regional.O objetivo principal do estudo foi examinar as formas de inserção externa da economia nordestina, ressaltando as desigualdades regionais e o padrão de comércio realizado pelo estado de Sergipe. Para isso, utilizou-se o Índice das Vantagens Comparativas Reveladas (VCR). O estudo mostrou que o Estado apresenta VCRem seis grupos de produtos, com destaque para Alimentos, fumo e bebidas; Calçados e couro; e Máquinas e Equipamentos. De forma geral, o desempenho do Estado revelou o caráter diversificado da estrutura industrial, a despeito da importância do setor de alimentos na pauta de exportações.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 426454 - RICARDO OLIVEIRA LACERDA DE MELO
Presidente - 1254765 - ROSALVO FERREIRA SANTOS
Externo à Instituição - SAUMINEO DA SILVA NASCIMENTO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12646-2c874e3307