UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 21 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LUCIANA FIGUEIREDO MENEZES
29/04/2013 09:18


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUCIANA FIGUEIREDO MENEZES
DATA: 29/04/2013
HORA: 14:00
LOCAL: mini auditório do CCET
TÍTULO:

 

Preparação e caracterização Físico –Química de membranas de gelatina
contendo ácido úsnico.

Preparação e caracterização Físico –Química de membranas de gelatinacontendo ácido úsnico.


PALAVRAS-CHAVES:

Filmes bioativos; Gelatina; Ácido úsnico; Caracterização físico-química.


PÁGINAS: 66
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

 

Os agravos à pele em decorrência de traumas como a queimadura traz muitas vezes problemas para a
saúde do indivíduo podendo até afetar sua sobrevivência. Tanto aspectos sociais como econômicos são
relevantes no tratamento de pacientes, por isso a busca por alternativas para o desenvolvimento de
novos medicamentos, especialmente de baixo custo, que possuam ação antiinflamatória e cicatrizante
frente ao reparo cicatricial. Uma dessas alternativas é o uso de biomateriais e entre estes se encontra a
gelatina. Dentre as proteínas, uma das mais estudadas e que tem sido utilizada devido a sua abundância,
baixo custo e por possuir excelentes propriedades formadoras de filmes, sendo aplicada em diversas
áreas, tais como, alimentos, indústria farmacêutica, fotográfica, embalagens e coberturas comestíveis,
entre outras. Gelatina é um polímero natural, que deriva da desnaturação do colágeno, que está presente
em cartilagens, ossos ou pele de mamíferos. Com a utilização de novas tecnologias, como os
lipossomas, o aperfeiçoamento dos novos biomateriais possibilita a incorporação de fármacos insolúveis
em água, para posterior liberação diretamente na área lesada. O ácido úsnico, derivado de líquens,
possui propriedades antimicrobiana, analgésica e anti-inflamatória, o que o torna promissor para o
tratamento de queimaduras. Nessa perspectiva, esse trabalho teve por interesse preparar e caracterizar
por técnicas físico-químicas e de análise microestrutural membranas bioativas de gelatina contendo ácido
úsnico. Para a caracterização físico-química, foram realizados ensaios de intumescimento, análise de
calorimetria exploratória diferencial
– DSC e cinética de degradação térmica. Para estudar
características estruturais foi realizado espectroscopia de absorção na região do infravermelho – FTIR.
As propriedades mecânicas foram estudadas através de testes de porcentagem de elongação e módulo
de Young. Para estudar microestrutura serão realizadas as análises por MEV/EDS e AFM. A análise de
intumescimento mostra que os filmes inicialmente absorvem líquido, com posterior perda de massa,
perfis que são favoráveis para o uso em queimaduras. Na análise de DSC foi possível observar que o
filme AU1% apresentou perfil semelhante ao GEL e GEL/LIP, o que demonstra a ausência de ácido
úsnico livre no sistema. Já na curva do filme AU 5% observa-se um pequeno pico (197oC) temperatura
próxima a de pico do ácido úsnico o que leva a crer que pode existir ácido úsnico livre. Na análise por
espectrofotometria de absorção na região do infravermelho (FTIR), os espectros dos filmes GEL, GEL-
LIP, AU1%, foi verificado perfis semelhantes, o que é atribuído provavelmente à incorporação do fármaco
realizada de forma satisfatória. Os espectros do filme AU5% mostraram bandas similares ao do ácido
úsnico puro, indicando que a formação do filme não afetou a estabilidade química do fármaco, porém o
mesmo sugere que pode existir ácido úsnico livre. Os ensaios mecânicos mostraram que não houve
diferença significativa entre o filme GEL-LIP e o filme AU1%, entretanto os filmes GEL e AU5%
mostraram perfis diferentes. O filme AU5% apresentou maior deformação à tração (maior valor de
elongação). O estudo da cinética de degradação mostrou que os valores da energia de ativação média
dos filme GEL GEL/LIP, AU1% e AU5% , são próximos, demonstrando que não há diferença entre os
perfis de degradação térmica entre as amostras sugerindo que o ácido úsnico não interfere na
estabilidade dos filmes. Estes resultados sugerem que o biomaterial possui grande potencial terapêutico

Os agravos à pele em decorrência de traumas como a queimadura traz muitas vezes problemas para asaúde do indivíduo podendo até afetar sua sobrevivência. Tanto aspectos sociais como econômicos sãorelevantes no tratamento de pacientes, por isso a busca por alternativas para o desenvolvimento denovos medicamentos, especialmente de baixo custo, que possuam ação antiinflamatória e cicatrizantefrente ao reparo cicatricial. Uma dessas alternativas é o uso de biomateriais e entre estes se encontra agelatina. Dentre as proteínas, uma das mais estudadas e que tem sido utilizada devido a sua abundância,baixo custo e por possuir excelentes propriedades formadoras de filmes, sendo aplicada em diversasáreas, tais como, alimentos, indústria farmacêutica, fotográfica, embalagens e coberturas comestíveis,entre outras. Gelatina é um polímero natural, que deriva da desnaturação do colágeno, que está presenteem cartilagens, ossos ou pele de mamíferos. Com a utilização de novas tecnologias, como oslipossomas, o aperfeiçoamento dos novos biomateriais possibilita a incorporação de fármacos insolúveisem água, para posterior liberação diretamente na área lesada. O ácido úsnico, derivado de líquens,possui propriedades antimicrobiana, analgésica e anti-inflamatória, o que o torna promissor para otratamento de queimaduras. Nessa perspectiva, esse trabalho teve por interesse preparar e caracterizarpor técnicas físico-químicas e de análise microestrutural membranas bioativas de gelatina contendo ácidoúsnico. Para a caracterização físico-química, foram realizados ensaios de intumescimento, análise decalorimetria exploratória diferencial– DSC e cinética de degradação térmica. Para estudarcaracterísticas estruturais foi realizado espectroscopia de absorção na região do infravermelho – FTIR.As propriedades mecânicas foram estudadas através de testes de porcentagem de elongação e módulode Young. Para estudar microestrutura serão realizadas as análises por MEV/EDS e AFM. A análise deintumescimento mostra que os filmes inicialmente absorvem líquido, com posterior perda de massa,perfis que são favoráveis para o uso em queimaduras. Na análise de DSC foi possível observar que ofilme AU1% apresentou perfil semelhante ao GEL e GEL/LIP, o que demonstra a ausência de ácidoúsnico livre no sistema. Já na curva do filme AU 5% observa-se um pequeno pico (197oC) temperaturapróxima a de pico do ácido úsnico o que leva a crer que pode existir ácido úsnico livre. Na análise porespectrofotometria de absorção na região do infravermelho (FTIR), os espectros dos filmes GEL, GEL-LIP, AU1%, foi verificado perfis semelhantes, o que é atribuído provavelmente à incorporação do fármacorealizada de forma satisfatória. Os espectros do filme AU5% mostraram bandas similares ao do ácidoúsnico puro, indicando que a formação do filme não afetou a estabilidade química do fármaco, porém omesmo sugere que pode existir ácido úsnico livre. Os ensaios mecânicos mostraram que não houvediferença significativa entre o filme GEL-LIP e o filme AU1%, entretanto os filmes GEL e AU5%mostraram perfis diferentes. O filme AU5% apresentou maior deformação à tração (maior valor deelongação). O estudo da cinética de degradação mostrou que os valores da energia de ativação médiados filme GEL GEL/LIP, AU1% e AU5% , são próximos, demonstrando que não há diferença entre osperfis de degradação térmica entre as amostras sugerindo que o ácido úsnico não interfere naestabilidade dos filmes. Estes resultados sugerem que o biomaterial possui grande potencial terapêuticono reparo cicatricial de queimadura, porém são necessários maiores estudos.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ADRIANA KARLA DE LIMA
Presidente - 2445308 - ADRIANO ANTUNES DE SOUZA ARAUJO
Interno - 1334092 - FRANCILENE AMARAL DA SILVA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12646-2c874e3307