UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 19 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: LUCAS AUGUSTO MONTALVAO COSTA CARVALHO
19/02/2013 14:28


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUCAS AUGUSTO MONTALVAO COSTA CARVALHO
DATA: 20/02/2013
HORA: 09:00
LOCAL: Lab Redes do DCOMP
TÍTULO:

Abordagens de Teoria dos Jogos para Modelagem de Sistemas de Recomendação para Grupos


PALAVRAS-CHAVES:

Sistemas de Recomendação para Grupo, Teoria dos Jogos, Equilíbrio de Nash, Social Welfare


PÁGINAS: 90
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Ciência da Computação
RESUMO:
Sistemas de Recomendação tradicionalmente recomendam itens para usuários individuais. Em alguns cenários, entretanto, a recomendação para um grupo de indivíduos faz-se necessária. A grande dificuldade em se realizar recomendação para um grupo é como lidar adequadamente com as preferências de seus integrantes para geração da recomendação. Diferentes métodos de agregação dessas preferências têm sido propostos na literatura científica relacionada, onde o objetivo principal é a maximização da satisfação média do grupo e assegurar justiça na recomendação. Porém, características do grupo influenciam sobremaneira os resultados obtidos pelos diferentes métodos de agregação. Esta dissertação defende a hipótese de que a Recomendação para Grupo de usuários pode ser modelada como um problema de encontrar os itens em Equilíbrio de Nash. Os itens disponíveis para potencial recomendação são modelados como ações de um Jogo Não-Cooperativo. A abordagem seleciona os itens de forma racional e trata os membros do grupo como jogadores com interesses próprios. Garante-se a existência de ao menos um Equilíbrio de Nash como solução para a recomendação. O experimento realizado compara a satisfação média do grupo entre a abordagem proposta e a estratégia de agregação conhecida como Average, pertencente ao Estado da Arte. Para grupos de diferentes níveis de homogeneidade, os resultados alcançados são bastante promissores. Uma outra hipótese defendida nesta dissertação é a de que a formação de um grupo de usuários dentro de um determinado contexto deve ser baseada em Estruturas de Aliança com o objetivo de maximizar o bem-estar social total do grupo (Social Welfare). Enquanto a maioria das recomendações para grupos são realizadas para um grupo fixo e pré-determinado de usuários, a organização em grupos poderia ser de acordo com um objetivo, por exemplo, a sugestão de subgrupos mais homogêneos para uma melhor recomendação de itens para cada um desses subgrupos. Um experimento comparou o resultado da abordagem de formação de grupos baseadas em Estruturas de Aliança com uma abordagem baseada em agrupamento com o algoritmo K-Means. Resultados mostraram que os grupos formados com a nova abordagem possuem um índice de similaridade interna maior. 

 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - FREDERICO ARAÚJO DURÃO
Presidente - 2527554 - HENDRIK TEIXEIRA MACEDO
Interno - 1708360 - MARIA AUGUSTA SILVEIRA NETTO NUNES

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12646-2c874e3307