UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 21 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: KAREN VIVIANE SANTANA DE ANDRADE
15/02/2013 16:41


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: KAREN VIVIANE SANTANA DE ANDRADE
DATA: 27/02/2013
HORA: 09:00
LOCAL: SALA 1 NEREN
TÍTULO:

Atributos do solo em florestas de mangue do estado de Sergipe


PALAVRAS-CHAVES:

Definir


PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

Os manguezais brasileiros têm uma grande importância ecológica, além de serem fundamentais para a sobrevivência das comunidades ribeirinhas, que utilizam dos recursos naturais desse ecossistema para sua alimentação ou geração de renda. No decorrer dos anos diversas ações antrópicas e a própria dinâmica desse ecossistema, tem demandado estudos que possibilitem melhor compreensão das particularidades desse ambiente. O estudo sobre os solos dos manguezais se mostra importante pela forte influência na distribuição e no grau de desenvolvimento de espécies, mantendo uma relação direta com o aporte de sedimentos marinhos e fluviais. O objetivo deste trabalho foi avaliar as características físico-químicas do solo em duas florestas de mangue localizadas nas zonas estuarinas do rio São Francisco e do rio Sergipe, relacionando-as às condições ecológicas locais. Em cada região estuarina foram selecionados 02 (dois) sítios de coleta de dados, denominados estações, divididas em 03 (três) tipos de floresta (franja, bacia e transição) e coletadas 05 (cinco) amostras compostas de 0,5 kg de solo em cada ponto amostral. Em laboratório, as amostras de solo foram submetidas às análises químicas e físicas, incluindo pH. O solo da região estuarina do rio São Francisco apresentou uma textura arenosa, com elevados valores de matéria orgânica e teores de macro e micronutrientes obedecendo à seguinte ordem de concentração: Mg2+> Na2+>Ca2+>H+ > K+> P3-> Al3+ e Fe2+> Zn2+> Cu2+> Mn2+, respectivamente, com variações entre bosques e estações. Apresentando de maneira geral, elevada fertilidade, principalmente na floresta de bacia, confirmado pelo desenvolvimento da vegetação, observando uma tendência de zoneamento das espécies em relação à fertilidade do solo. A região estuarina do rio Sergipe apresentou uma textura mais siltosa e os teores de nutrientes de macronutrientes obedecendo as seguintes ordens de concentração: Mg2+> Na2+> Ca2+> H+> K+> P3-> Al3+. e Fe2+> Zn2+> Cu2+> Mn2+. Ambos os estuários apresentam elevada fertilidade e vegetação bem desenvolvida.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1201910 - FRANCISCO SANDRO RODRIGUES HOLANDA
Externo ao Programa - 1316620 - ALCEU PEDROTTI
Externo à Instituição - FABRICIO JAQUES SUTILI

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e