UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 21 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: EDILMA NUNES DE JESUS
05/02/2013 14:51


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: EDILMA NUNES DE JESUS
DATA: 25/02/2013
HORA: 10:00
LOCAL: SALA 2 NEREN
TÍTULO:

Avaliação dos fragmentos florestais da bacia hidrográfica do rio Poxim (Sergipe- Brasil) para fins de restauração ecológica


PALAVRAS-CHAVES:

fragmentação; ecologia de paisagem; recuperação de áreas degradadas


PÁGINAS: 91
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Recursos Florestais e Engenharia Florestal
RESUMO:

A fragmentação florestal se constitui em um dos grandes desafios para o planejamento da restauração de áreas degradadas, sendo necessário analisar as características de estrutura e conectividade dos remanescentes, para que seja possível selecionar técnicas adequadas às situações locais. Assim, este estudo foi realizado com o objetivo de avaliar as condições relacionadas à estrutura e conectividade dos fragmentos florestais da bacia hidrográfica do rio Poxim- SE, através de métricas de paisagem considerando-se as características encontradas e as possibilidades de implantação de técnicas de restauração de áreas degradadas. Para isso, foi feita uma análise da estrutura dos fragmentos por meio da aplicação de métricas do programa Patch Analyst 5.0, selecionadas para identificar a área, densidade e tamanho, borda, forma, isolamento e área central, com a simulação de um efeito mínimo de borda na área (35 metros). Além disso, aspectos relacionados à conectividade funcional da área foram investigados com a utilização de índices de conectividade do programa Conefor sensinode 2.2. As informações geradas pelos programas foram comparadas com o levantamento em campo de possíveis ações de uso do solo relacionadas à fragmentação da área. Os efeitos da fragmentação florestal são evidentes no padrão estrutural dos remanescentes da área de estudo. Além disso, com relação à conectividade, observaram-se valores muito baixos, que indicam a necessidade de intensificarem-se os trabalhos de restauração de áreas degradadas, como tentativa de melhoria na rede de conectividade. Em campo, foram verificadas várias atividades antrópicas que potencializam os efeitos da fragmentação no meio, corroborando com os dados gerados pelas métricas. Evidenciou-se a relevância de estudos de métricas de paisagem para áreas fragmentadas e como subsídio nas ações de restauração de áreas degradadas. Assim, devido às consequências prejudiciais que a fragmentação traz ao meio, sua redução deverá ser uma das metas das diretrizes nos planejamentos de conservação da biodiversidade local e restauração da paisagem.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2273536 - LAURA JANE GOMES
Externo à Instituição - LUIZ CARLOS MARANGON
Presidente - 2350431 - ROBERIO ANASTACIO FERREIRA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e