UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 28 de Novembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


PROFHISTOR

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM ENSINO DE HISTÓRIA

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Notícias

Banca de DEFESA: LHARA LETÍCIA DE OLIVEIRA SANTOS
20/11/2022 22:12


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LHARA LETÍCIA DE OLIVEIRA SANTOS
DATA: 01/12/2022
HORA: 14:00
LOCAL: Sala do Profhistória.
TÍTULO: Narrativas docentes sobre os caminhos da Educação Quilombola na Comunidade Pau d’Arco em Arapiraca, Alagoas.
PALAVRAS-CHAVES: Ensino de História. Educação Escolar Quilombola. Projeto Construindo uma Identidade Afrodescendente. Quilombo Pau d’Arco.
PÁGINAS: 110
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: História
SUBÁREA: História do Brasil
RESUMO:

A pesquisa tem como objetivo geral compreender os caminhos trilhados por um grupo de professoras (as) da Escola Luiz Alberto de Melo na construção de um ensino voltado para educação quilombola e as relações étnico-raciais positivas na comunidade de Pau d’Arco em Arapiraca, Alagoas. Para tanto, definimos como objetivos específicos identificar os conceitos e as relações teóricas entre a Lei 10.639/2003, Educação para as Relações Étnico-Raciais e Educação Escolar Quilombola; Contextualizar os processos formativos pessoais e profissionais de um grupo de professoras (es) da Escola Luiz Alberto de Melo através de suas narrativas; Descrever as dinâmicas da elaboração e execução do Projeto Construindo uma Identidade Afrodescendente, em sua edição de 2015, “ Educação das Relações Etnicorraciais” e conceituar a relação entre ensino de história e os significados da filosofia sankofa. Como percursos metodológicos iniciais, elencamos a história oral, em suas técnicas de pesquisa bibliográfica, documental e entrevistas. Nesse último caso levando em consideração as especificidades que precisam de atenção para sua execução devido ao fato de estarmos vivendo um período de pandemia da covid-19 que nos obriga a ficar em distanciamento e isolamento social. Essa metodologia foi levada em consideração durante nossa pesquisa pela densidade que apresenta e pelas contribuições que pode gerar ao permitir o trânsito fluido de informações transmitidas por nossas (os) colaboradoras (es). Como fundamentos teóricos nos valemos de alguns estudiodos como Rufino (2020;2021), Ribeiro (2019), Gomes (2006), Munanga (2005) e Sodré (2012). Compreendemos que em Pau d’Arco houve uma encruzilhada de encontros docentes potentes para que a educação para as relações Etnicorraciais e educação quilombola ganhasse formato, direção e sentido. A força ancestral que existe dentro da própria comunidade se expande para além de suas fronteiras.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1698052 - MARIZETE LUCINI
Interno - 1204508 - PAULO HEIMAR SOUTO
Interno - 2872833 - LUCAS MIRANDA PINHEIRO
Externo à Instituição - CLÉBIO CORREIA DE ARAÚJO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18154-6e174eae4e