UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 12 de Maio de 2021


PPGCAS

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS APLICADAS À SAÚDE

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Notícias

Banca de DEFESA: MARAIZA ALVES DE OLIVEIRA
30/03/2021 16:02


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARAIZA ALVES DE OLIVEIRA
DATA: 15/04/2021
HORA: 08:30
LOCAL: Plataforma virtual - Google meet
TÍTULO: AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA E VIRULÊNCIA DE Staphylococcus aureus ISOLADOS DE PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DE LAGARTO, SERGIPE, BRASIL.
PALAVRAS-CHAVES: Infecção Hospitalar; MRSA; Biofilme; Profissional de Saúde.
PÁGINAS: 78
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
RESUMO:

Staphylococcus aureus está associado a múltiplas infecções. Estas infecções são difíceis de tratar quando S. aureus resistentes à meticilina (MRSA) estão envolvidos. Sua habilidade para causar infecções está relacionada à produção e expressão de fatores de virulência. Os profissionais de saúde, quando colonizados por esta bactéria, podem transmiti-la aos pacientes. Assim, este estudo foi realizado com o intuito de avaliar o perfil de resistência e virulência de Staphylococcus aureus isolados de profissionais de enfermagem do Hospital Universitário de Lagarto. Foram realizados testes de sensibilidade a antimicrobianos por disco difusão e diluição em ágar, D-teste, formação de biofilme em placa, detecção dos genes eta, etb, tst, spa, icaA, icaC, icaD, clfA, pvl, mecA, vanA, vanB e tipagem de SCCmec por Reação em Cadeia da Polimerase. A multirresistência foi detectada em 72,41% dos isolados e 48,84% apresentaram fenótipo iMLSB. O gene mecA foi detectado em 41,37% dos isolados e 75% possuíam SCCmec tipo I. Todos os genes de virulência foram isolados pelo menos uma vez, exceto etb. O gene mais frequente foi o icaA, detectado em 62,07% dos isolados. A formação de biofilme em placa foi confirmada em 89,65% das cepas e 18,97% eram fortemente aderentes. Logo, numerosas cepas multirresistentes e importantes genes de virulência foram detectados, aumentando a gravidade das infecções que podem ser causadas por estes isolados. Desta forma, é importante intensificar as medidas de prevenção de infecções relacionadas a assistência à saúde, garantindo a segurança do profissional e do paciente. Além disso, o monitoramento da circulação dessas cepas deve ser constante. Assim, este estudo contribui para a suplementação de conhecimento acerca das cepas circulantes no hospital.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2127825 - CARLOS EDUARDO PALANCH REPEKE
Presidente - 828.039.355-20 - GRACE ANNE AZEVEDO DÓRIA
Externo ao Programa - 2049688 - NATALIA NOGUEIRA SARAIVA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r14897-f22248cd05