UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 07 de Fevereiro de 2023

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


PPGCR

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Notícias

Banca de DEFESA: YURI MAGALHAES SILVA
06/02/2023 22:51


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: YURI MAGALHAES SILVA
DATA: 08/03/2023
HORA: 14:00
LOCAL: Universidade Federal de Sergipe - São Cristovão
TÍTULO: A múltipla pertença religiosa do indígena: a evangelização das Assembleias de Deus no povo Xukuru do Ororubá de 1980 a 2022
PALAVRAS-CHAVES: Pentecostalismo; Assembleias de Deus; Xukuru do Ororubá; Hibridismo; Evangelização.  
PÁGINAS: 209
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Teologia
RESUMO:

O presente estudo é uma pesquisa-ação de campo e qualitativa que investiga o hibridismo na evangelização das Assembleias de Deus (ADs) no povo indígena Xukuru do Ororubá de 1980 a 2022 no município de Pesqueira, agreste pernambucano, compreendendo as múltiplas pertenças religiosas indígena e o formato da evangelização assembleiana que se desconstrói e reconstrói sem perder algo ou prática que remete ao modo de ser indígena. Com o rompimento do Estado e Igreja (católica) no início da República brasileira, cria-se um campo fértil para novas religiões em um Brasil profundo e de contrastes, mas só a partir da década de 1980 as ADs tornam-se uma corporação pentecostal e se expandem para próximo do território indígena Xukuru. Nas frestas deixadas, empreende-se muitos contragolpes e uma gama de flechas atiradas que não sabemos onde cairão e quem irão atingir, são as tentativas e possibilidades de invenção de um mundo cristão. Por outro lado, politizar a aldeia e aldear a política são movimentos que impactam as evangelizações de um povo aldeado. Ademais, o indígena se camufla para se enquadrar em uma comunidade religiosa outra, porém, mesmo negando seus ancestrais, mantem suas raízes em uma múltipla pertença religiosa. As tipologias de poder e dominação de Max Weber, o conceito de campo simbólico de Pierre Bourdieu, a crise de identidade de Stuart Hall num cruzamento de interações incertas de ordem/desordem, sujeito/objeto da teoria da complexidade de Edgar Morin oferecem um peso teórico para a análise proposta.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 006.602.358-03 - MARINA APARECIDA OLIVEIRA DOS SANTOS CORREA
Interno - 1333247 - LUIS AMERICO SILVA BONFIM
Interno - 1290641 - GLAUCIO JOSE COURI MACHADO
Externo à Instituição - GEDEON FREIRE DE ALENCAR

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2023 - UFRN v3.5.16 -r18291-d8b5d91c4a